Carlos Franzoi assume direção do Museu de Arte de Joinville - A Notícia

Versão mobile

12/01/2009 | 08h51

Carlos Franzoi assume direção do Museu de Arte de Joinville

Novo diretor da MAJ tem os compromissos de valorizar o acervo e de intensificar os projetos de arte-educação

Carlos Franzoi assume direção do Museu de Arte de Joinville Salmo Duarte/
Franzoi é professor universitário e um dos artistas plásticos mais atuantes de Joinville Foto: Salmo Duarte
Uma casa construída no século 19, onde morou o primeiro prefeito de Joinville, Ottokar Doerffel, será uma espécie de segundo lar para Carlos Franzoi. O artista plástico é o novo diretor do Museu de Arte de Joinville (MAJ), que funciona no local desde 1976.

— O MAJ já era a minha casa. A minha e de todos os artistas plásticos de Joinville — assinala Franzoi.

O artista e professor universitário foi convidado pelo presidente da Fundação Cultural de Joinville, Silvestre Ferreira, para assumir a função ocupada antes por Marina Mosimann.

— Admiro muito a gestão de Marina. Minha primeira missão é tocar adiante um projeto que ela iniciou, a Coletiva de Artistas — diz.

A coletiva será aberta na quinta-feira e traz o registro fotográfico das intervenções urbanas espalhadas em espaços públicos da cidade. Uma das metas de Franzoi é valorizar o acervo do MAJ, que conta com mais de 600 obras. A obra mais importante do museu é “Envolvente e Envolvido”, de Lygia Clark, que foi doada por Harry Laus.

— Usaremos os anexos do MAJ, na Cidadela Cultural, para que o público possa apreciar essas obras que estão guardadas. Entendo que precisamos estreitar os laços com a população. Tem muita gente que acha que museu é um local para a elite, o que não é verdade — aponta.

Outro projeto é intensificar os projetos de arte-educação. Ele pretende firmar parcerias com a Univille, que já realiza atividades nesse campo. Um dos mais atuantes artistas plásticos de Joinville, Franzoi avisa que não deixará sua carreira de lado, apenas limitará a geografia de seu ofício.

— Enquanto estiver à frente do MAJ, não irei participar de nenhuma exposição em Joinville. Não seria correto, iria parecer que estou tirando proveito do meu cargo. Mas as mostras em outras cidades continuam.

Em março do ano passado, Franzoi foi algemado, após uma intervenção na travessa das ruas Nove de Março e Dr. João Colin, no Centro de Joinville. Ele sentou em meio ao trânsito e fez a barba com uma navalha. Franzoi promete que a veia provocativa de seus trabalhos não irá sofrer autocensura agora que trabalha para o poder público.

Este ano, ele repetirá a performance em São Paulo, no cruzamento da Ipiranga com a São João.

— A polêmica é importante, sempre foi muito benéfica. Mas muitas vezes ela é gerada pela ignorância das pessoas, que não compreendem a arte.

SERVIÇO
O QUÊ: Museu de Arte de Joinville.
QUANDO: visitação de terça a sexta-feira, 9 horas às 17 horas. Sábado, domingo e feriado, 11 horas às 17 horas.
ONDE: rua 15 de Novembro, 1400.
QUANTO: gratuito.
INFORMAÇÕES: (47) 3433- 4677.

A NOTÍCIA

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaProfessores protestam em Indaial após agressão a colega de profissão https://t.co/y6tYzgCkSn #LeianoANhá 27 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaDois homens são mortos em uma mesma ocorrência em Joinville https://t.co/EMKNzoj5SA #LeianoANhá 27 minutosRetweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros