Setenta pessoas detidas em protesto de "coletes amarelos" em Bruxelas - Mundo - A Notícia

Versão mobile

 

Bruxelas08/12/2018 | 13h08

Setenta pessoas detidas em protesto de "coletes amarelos" em Bruxelas

AFP
AFP

Cerca de 70 pessoas foram presas durante uma manifestação dos "coletes amarelos" em Bruxelas, onde o bairro que abriga instituições europeias foi completamente fechado, disseram fontes policiais.

"Contabilizamos cerca de 70 prisões depois dos controles que foram feitos de forma preventiva", disse Ilse Van De Keere, porta-voz da área de Bruxelas-Capital-Ixelles, à AFP.

Dezenas de pessoas se reuniram antes do meio dia em dois lugares da capital belga, Arts-Lois e Porte de Namur, mas sem atos violentos.

As autoridades implantaram cordões policiais em toda a vizinhança europeia, onde estão concentradas as instituições do bloco (Comissão, Conselho e Parlamento Europeu), impedindo o acesso a veículos e até pedestres, disse um jornalista da AFP.

De acordo com a agência belga, os "coletes amarelos" também bloquearam a auto-estrada E17 em direção a Rekkem, uma cidade na Flandres localizada perto da fronteira francesa. Outra estrada que leva à fronteira francesa também foi bloqueada por manifestantes.

O movimento dos "coletes amarelos" emergiu em áreas rurais e da classe trabalhadora em várias províncias da França, com um primeiro dia de protestos em 17 de novembro para protestar contra um aumento nos impostos sobre os combustíveis, mas nas últimas semanas tornou-se um protesto generalizado contra a política econômica e social do governo do presidente Emmanuel Macron.

O movimento foi exportado para a Bélgica, particularmente para a região francófona.

Em 30 de novembro, uma manifestação de 300 pessoas também terminou em tumultos em Bruxelas, onde eles queimaram dois veículos da polícia.

* AFP

 
A Notícia
Busca