Trump diz que Kavanaugh foi sincero sobre 'dificuldades' com álcool - Mundo - A Notícia

Versão mobile

 

Washington02/10/2018 | 00h14

Trump diz que Kavanaugh foi sincero sobre 'dificuldades' com álcool

AFP
AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu nesta segunda-feira seu nomeado para ocupar um posto na Suprema Corte, Brett Kavanaugh, e disse que ele foi sincero ao falar sobre suas "dificuldades" com o álcool durante sua juventude.

O FBI abriu uma investigação a pedido do Senado depois que três mulheres acusaram o magistrado conservador de 53 anos de tê-las agredido sexualmente quando ele estava bêbado durante a década de 1980.

Perguntado na quinta-feira durante a Comissão de Justiça do Senado, Kavanaugh reconheceu que gostava de cerveja, mas ignorou questões específicas, como a de um senador democrata que lhe perguntou se ele tinha algum problema com o álcool.

Um ex-companheiro de turma de Kavanaugh revelou que ele era um grande bebedor. "Posso dizer sem dúvida que ao negar a possibilidade de alguma vez ter chegado a perder a consciência por beber e ao minimizar o grau e a frequência com que bebia Brett não declarou a verdade", revelou Chad Ludington a jornalistas.

Mais cedo, o presidente Trump, que disse que apoiava "completamente" seu candidato, também assegurou em uma coletiva de imprensa da Casa Branca que Kavanaugh tinha sido muito "aberto" sobre seu passado.

"Fiquei surpreso com sua maneira de dizer francamente que ele adora cerveja", disse Trump, que questionou as diferenças entre a versão do magistrado e os depoimentos de ex-colegas da universidade.

"Ele foi muito forte ao admitir que bebia muito", disse o presidente, que reiterou seu desejo de uma investigação "rápida" pelo FBI sobre as acusações sobre o juiz.

Trump solicitou uma investigação adicional pela polícia federal após a audiência do juiz e sua primeira acusadora, Christine Blasey Ford, após a petição da oposição e de alguns senadores republicanos.

"A Casa Branca está fazendo o que os senadores querem, eu estou aberto a todas as suas demandas", disse Trump, acrescentando que não quer que essa investigação se torne uma "caça às bruxas" contra o juiz, que segundo ele já foi. "Terrivelmente mal tratado".

Ainda nesta segunda-feira, o FBI começou a ouvir Mark Judge, ex-melhor amigo de Kavanaugh e figura-chave na acusação de Blasey Ford, pois teria presenciado a suposta agressão, segundo a imprensa americana.

* AFP

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJoinville registrou 64 homicídios de mulheres nos últimos cinco anos https://t.co/DnzOT2klUs #LeianoANhá 52 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaEvento debate participação de pessoas com deficiência nas políticas públicas em Joinville https://t.co/Gga8CZ0lMT #LeianoANhá 52 minutosRetweet
A Notícia
Busca