Norsk Hydro interrompe temporariamente atividades na Alunorte, no Pará - Mundo - A Notícia

Vers?o mobile

 

Oslo03/10/2018 | 16h44

Norsk Hydro interrompe temporariamente atividades na Alunorte, no Pará

AFP
AFP

A Norsk Hydro vai temporariamente suspender sua produção na Alunorte, a maior fábrica de alumina do mundo, em Barcarena, no Pará, pois não obteve autorização para construir um novo depósito de resíduos, anunciou o grupo norueguês nesta quarta-feira.

Após o anúncio, as ações da Norsk Hydro caíram mais de 10% na Bolsa de Oslo.

A alumina, extraída da bauxita, é o principal componente do alumínio.

Desde março, a Alunorte estava produzindo a apenas 50% de sua capacidade, a pedido das autoridades brasileiras, que acusam o grupo de despejo irregular de resíduos em rios e igarapés da região - o que a empresa nega.

Embora no começo de setembro a Norsk Hydro tenha alcançado um acordo com o Brasil, as autoridades não permitiram a retomada da produção a 100%, nem a criação de um novo depósito de resíduos.

Segundo a empresa, o depósito atual "se aproxima do fim de sua vida útil antes do esperado, o que obriga a Alunorte a tomar a decisão responsável de interromper temporariamente 100% de suas operações", disse o grupo em nota.

A interrupção deve provocar uma alta do preço do alumínio e ter impacto negativo nos resultados da companhia.

Com capacidade superior a 6 milhões de toneladas por ano, a Alunorte - com 92,1% do capital controlado pela Norsk Hydro - representa cerca de 10% da produção mundial, à margem da China.

O grupo anunciou também o fechamento temporário da mina de Paragominas, que fornece bauxita à fábrica.

"Embora seja cedo para determinar o impacto total, a decisão de fechar a Alunorte e Paragominas terá consequências operacionais e financeiras significativas", alerta o grupo norueguês.

A Norsk Hydro disse que continua a trabalhar com as autoridades para levantar as restrições sobre as atividades nestes locais.

* AFP

 
A Notícia
Busca