Companheiro de ministro dinamarquês é agredido por ser homossexual - Mundo - A Notícia

Versão mobile

 

 

Estocolmo17/05/2018 | 17h21

Companheiro de ministro dinamarquês é agredido por ser homossexual

AFP
AFP

O companheiro do ministro dinamarquês da Justiça, Soren Pape Poulsen, foi agredido em um bar por um homem que fez declarações homofóbicas, de acordo com os meios de comunicação, anunciou a Polícia de Copenhague nesta quinta-feira (17).

Josué Medina Vázquez, originário da República Dominicana e companheiro de Pape Poulsen, do Partido Popular Conservador, levou um soco no rosto. O incidente aconteceu às 03h30 locais (22h30 de Brasília do dia anterior), noticiou a imprensa local.

O agressor, um homem de 34 anos de nacionalidade eslovena, teria declarado "não gosto dos homossexuais" antes de agredir a vítima, apontou a imprensa dinamarquesa. Foi detido e enfrenta acusações por "crime de ódio e violência", segundo informou a Polícia em sua conta no Twitter.

"Vamos tentar superar o incidente da melhor forma que pudermos", assinalou o ministro em sua página no Facebook.

* AFP

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaMárcio Fernandes indica mudanças na defesa do JEC https://t.co/iwBetE5275 #LeianoANhá 4 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPM libera Arena Joinville, mas mantém restrições https://t.co/rDdbZS4DNs #LeianoANhá 5 horas Retweet

Mais sobre

A Notícia
Busca