Papa se reunirá no Chile com vítimas da ditadura - Mundo - A Notícia

Versão mobile

 

 

Cidade do Vaticano11/01/2018 | 17h15

Papa se reunirá no Chile com vítimas da ditadura

AFP
AFP

O papa Francisco se reunirá, durante sua visita ao Chile, com duas vítimas da ditadura militar de Augusto Pinochet, informou nesta quinta-feira (11) o porta-voz do Vaticano, Greg Burke.

Francisco, que inicia na próxima segunda-feira (15) viagem de quase uma semana ao Chile e ao Peru, receberá privadamente as "vítimas da repressão dos anos setenta", que lhe entregarão uma carta.

A reunião será celebrada no último dia de sua visita ao Chile, na cidade de Iquique, ao norte, antes de sua partida para o Peru, onde permanecerá até 21 de janeiro.

Burke informou que as duas vítimas da ditadura cumprimentarão o papa e não pronunciarão nenhum discurso.

O porta-voz papal também não quis dar detalhes sobre quem são nem como foram escolhidos.

O papa argentino, que vivei pessoalmente a dura repressão desatada em seu país pela ditadura militar na década de 1970, cumpre assim um gesto simbólico de reparação.

Durante a primeira e única visita até agora de um papa Chile, em 1987, João Paulo II apareceu na varanda do palácio presidencial de La Moneda acompanhado pelo general Augusto Pinochet, o que foi interpretado como um aval papal ao regime militar, o que gerou também muita irritação inclusive entre os católicos.

* AFP

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaConheça algumas inovações que são destaque na Exposuper 2018, em Joinville https://t.co/aYCyWRk5QG #LeianoANhá 2 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCaminhão é recuperado com auxílio de rastreador meia hora após ser furtado em Guaramirim https://t.co/mNtnPUfLDT #LeianoANhá 2 horas Retweet
A Notícia
Busca