Londres e Paris assinam primeiro acordo de controle de imigração pós-Brexit - Mundo - A Notícia

Versão mobile

 

 

Sandhurst18/01/2018 | 19h59

Londres e Paris assinam primeiro acordo de controle de imigração pós-Brexit

AFP
AFP

A primeira-ministra britânica, Theresa May, e o presidente francês, Emmanuel Macron, assinaram nesta quinta-feira (18) um novo tratado bilateral para controlar a imigração em sua fronteira comum, o primeiro desde a decisão britânica de abandonar a UE.

Ambos os países renovaram seu compromisso de manter na França os controles fronteiriços britânicos para quem quer ir ao Reino Unido, em virtude do acordo anterior, de 2004, e decidiram sobre "medidas adicionais que beneficiam ambos os países", disse May na entrevista coletiva conjunta que encerrou a cúpula franco-britânica celebrada na Real Academia Militar de Sandhurst, a 50 km de Londres.

Trata-se da primeira cúpula após a decisão britânica de abandonar a União Europeia, no referendo de junho de 2016, e se observa como um termômetro do que serão as relaciones entre ambas as nações após o Brexit.

Macron disse que a saída britânica da UE, esperada para março de 2019, não deve impactar em uma relação "ancorada em vínculos humanos muito fortes", citando por exemplo o centenário, em 2018, do fim da I Guerra Mundial, em que ambos os países foram aliados.

- Mais milhões para controles em Calais -

O novo acordo migratório bilateral, ao qual Macron se referiu como Tratado de Sandhurst, pretende "reforçar a gestão conjunta de nossa fronteira comum com um tratamento melhor para os menores desacompanhados solicitantes de refúgio", diz o comunicado publicado ao final da reunião.

Londres pagará mais 50 milhões de euros para reforçar as medidas de segurança em Calais, no porto do norte da França, onde chegam milhares de imigrantes em situação irregular e refugiados -entre eles muitos menores sozinhos-, sírios, afegãos, e eritreus, na maioria, que desejam cruzar o canal da Mancha para chegar ao Reino Unido.

"O aumento dos investimentos que acordamos hoje fará as fronteiras britânicas mais seguras", estimou May.

Macron disse que a melhora da fronteira aliviará a situação na cidade portuária do norte: "o que o povo de Calais tem vivido não é satisfatório".

- Histórica tapeçaria de Bayeux cruzará o canal da Mancha -

May e Macron confirmaram que a França emprestará aos britânicos a valiosa tapeçaria medieval de Bayeux, que narra a conquista normanda da Inglaterra em 1.066 e que sairá do país pela primeira vez em quase 1.000 anos.

O empréstimo deve abrir "um novo capítulo na cooperação cultural, científica" entre ambos, disse o presidente francês.

A famoso tapeçaria está exposta em Bayeux, na Normandia (norte da França), tem 68 metros e narra em detalhes, como se fosse uma história em quadrinhos, a invasão capitaneada pelo rei normando Guilherme, o Conquistador, e sua vitória sobre os saxões.

O empréstimo não acontecerá antes de 2022, segundo May, por ser uma peça frágil, uma das joias do patrimônio francês, e requerirá trabalhos de restauração e proteção antes de ser transportado.

A tapeçaria atrai cada ano a mais de 400.000 visitantes.

* AFP

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaAbastecimento de água fica comprometido em bairros das zonas Leste e Sul de Joinville https://t.co/XOgFwA0bML #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPrefeito de Joinville sinaliza para concessão de Centreventos e Expocentro https://t.co/TWPYGnumPE #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca