Primeira visita de alto funcionário da ONU à Coreia do Norte desde 2011 - Mundo - A Notícia

Versão mobile

Pequim05/12/2017 | 12h56

Primeira visita de alto funcionário da ONU à Coreia do Norte desde 2011

AFP
AFP

Um alto funcionário das Nações Unidas chegou à Coreia do Norte nesta terça-feira (5) para uma visita de quatro dias em um contexto de alta tensão pelos disparos de mísseis de Pyongyang.

Em plena crise pelo programa nuclear e balístico do regime norte-coreano, o secretário-geral adjunto da ONU para Assuntos Políticos, o americano Jeffrey Feltman, foi recebido no aeroporto de Pyongyang por um alto funcionário da diplomacia norte-coreana.

Esta é a primeira visita de Feltman ao país desde que ele assumiu o cargo em 2012. A última visita de um alto funcionário da ONU foi em outubro de 2011.

Anunciada na segunda-feira pelas Nações Unidas, a viagem acontece em meio a fortes tensões, seis dias depois do disparo por Pyongyang de um míssil balístico intercontinental. De acordo com o regime norte-coreano, o artefato poderia atingir qualquer lugar do território continental dos Estados Unidos.

Ontem, Coreia do Sul e Estados Unidos iniciaram importantes manobras militares aéreas no marco de seu maior exercício militar conjunto até o momento com 230 aviões de combates, incluindo os F-22 Raptor.

Jeffrey Feltman se reunirá com responsáveis norte-coreanos sobre "temas de interesse e de preocupação comum", segundo o porta-voz das Nações Unidas, Stéphane Dujarric, que não informou se haverá alguma reunião com Kim Jong-un.

Feltman visitará vários lugares onde a ONU tem projetos, informou o porta-voz, acrescentando que a estada do alto funcionário da ONU se concentrará, sobretudo, na região de Pyongyang.

Seis agências da ONU estão presentes na Coreia do Norte: o PNUD (para o desenvolvimento), o UNICEF (para a infância), a OMS (para a saúde), o PAM (para a alimentação), a FAO (agricultura) e o Fundo das Nações Unidas para a População. Cerca de 50 funcionários da ONU estão no país.

- China antes da Coreia -

A visita acontece após um convite feito pelos norte-coreanos em setembro, comentou Dujarric.

Perguntado se a visita de Jeffrey Feltman tinha o objetivo de preparar uma futura viagem do secretário-geral, António Guterres, a Pyongyang, o porta-voz se mostrou evasivo. António Guterres sempre expressou sua disposição a viajar em uma missão de boa vontade se for necessário, completou.

Antes de chegar a Pyongyang, Feltman se reuniu nesta segunda-feira em Pequim com o vice-ministro das Relações Exteriores chinês, Li Baodong.

"Mudaram seus pontos de vista sobre temas de preocupação", indicou o porta-voz da Chancelaria chinesa, Geng Shuang, informando que a China convida a ONU "a ter um papel construtivo na resolução do problema nuclear na península".

Principal base econômica da Coreia do Norte, Pequim assegura que aplica estritamente as sanções internacionais contra Pyongyang e pede que as negociações sejam retomadas. Washington pede que a pressão sobre a Coreia do Norte seja intensificada com um embargo petroleiro.

Após o disparo de um novo míssil na semana passada, o Conselho de Segurança da ONU voltou a se reunir, mas não tomou novas medidas.

A ONU adotou oito pacotes de sanções contra a Coreia do Norte, que proíbe a compra de carvão, ferro, têxteis, ou pescado procedente desse país e até contratar trabalhadores norte-coreanos.

prh-yan-jug/bar/jh/pa.zm/cc/tt

* AFP

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaLoetz: Operação Natal Shopping, da Fazenda estadual, fiscaliza mais de 1.200 comércios https://t.co/sx0RCNrwGf #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaLoetz: Operação Natal Shopping, da Fazenda estadual, fiscaliza mais de 1.200 comércios https://t.co/VlUwNaP6VQ #LeianoANhá 1 horaRetweet

Mais sobre

A Notícia
Busca