Expectativa por operação de russos e americanos para encontrar submarino - Mundo - A Notícia

Versão mobile

Buenos Aires05/12/2017 | 20h01

Expectativa por operação de russos e americanos para encontrar submarino

AFP
AFP

A busca pelo submarino argentino perdido há 20 dias no Atlântico Sul com 44 tripulantes depende da tecnologia da Rússia e dos Estados Unidos para a inspeção de um objeto detectado a 940 metros de profundidade, informou a Marinha argentina nesta terça-feira (5).

Rússia e Estados Unidos são os únicos países envolvidos na busca que dispõem de veículos submarinos capazes de ir a grandes profundidades.

Nesta terça-feira iniciam os trabalhos no navio russo Yantar com sensores para fazer varreduras a 6.000 metros de profundidade.

"As condições meteorológicas melhoraram. Isso permitiu o que ontem (segunda-feira) não se pôde realizar (...) com todo o equipamento russo do Panther Plus, que chega até os 1.000 metros" de profundidade, disse em coletiva o porta-voz da Marinha argentina, capitão Enrique Balbi.

Balbi detalhou que se trata de um objeto "que pode ser metálico ou não metálico" detectado dias atrás por um navio oceanográfico chileno, como parte da operação de busca que conta com 13 países.

"Não há nenhuma novidade", detalhou Balbi sobre mais dados que ajudem a localizar o submarino que se comunicou pela última vez em 15 de novembro, quando navegava de Ushuaia (extremo sul) para Mar del Plata (400 km ao sul de Buenos Aires).

Seis navios estão na área onde acredita-se que o submarino tenha afundado, depois de registrarem uma explosão que supõem ter sido na embarcação, que em sua última comunicação havia reportado uma falha de baterias.

Outros três navios se somarão nos próximos dias para cooperar na busca.

O ministro da Defesa, Oscar Aguad, admitiu na segunda-feira à noite que já não busca os tripulantes com vida. "Exatamente", respondeu o ministro consultado pelo canal TN sobre se acreditava que estavam mortos.

O governo deu como concluída a fase de resgate, "mas continuamos com a busca do submarino, nossa promessa é procurar até se esgotarem todos os recursos", afirmou Aguad.

A Marinha concorda que já não há esperanças de encontrá-los vivos. "Estamos em sintonia entre o que o ministro comunicou e o que fazemos", disse Balbi.

Os familiares pediram ao governo e à Marinha para prosseguir com a busca.

Sobre o objeto detectado no qual agora concentram os esforços, Balbi pediu para "não criarem ilusões".

"Dos seis detectados, restam quatro, e um deles já foi descartado", porque se tratava de um barco pesqueiro afundado, lembrou.

* AFP

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCarro roubado é recuperado na BR 101 em Joinville https://t.co/XhqLsM0b0S #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCarro roubado é recuperado na BR 101 em Joinville https://t.co/Q3DU6JFdyl #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca