Trump: 'Putin me disse que não se intrometeu' na eleição americana - Mundo - A Notícia

Versão mobile

Hanói11/11/2017 | 10h52

Trump: 'Putin me disse que não se intrometeu' na eleição americana

AFP
AFP

O presidente americano, Donald Trump, disse neste sábado (11) que seu colega russo, Vladimir Putin, garantiu-lhe que "não se intrometeu" na última disputa pela Casa Branca, em 2016, a qual levou o magnata nova-iorquino ao poder.

"Me disse que, de modo algum, se intrometeu nas nossas eleições", declarou Trump aos jornalistas que o acompanhavam no avião presidencial Air Force One rumo a Hanói.

"Realmente, acho que, se ele me disse isso, disse de verdade", acrescentou.

Em reação também neste sábado, o presidente Putin considerou que as acusações de ingerência russa na eleição presidencial dos Estados Unidos são "fantasias".

"Tudo o que está ligado ao suposto caso de ingerência russa nos Estados Unidos está ligado à luta política interna nesse país", declarou Putin em Danang, onde participa da cúpula da Apec.

"São fantasias", minimizou, em coletiva de imprensa.

"Não sei de nada, decididamente nada", insistiu Putin.

Na mesma entrevista, Putin denunciou o "ataque contra a liberdade de expressão" e prometeu uma "resposta", ao comentar o fato de a rede de televisão RT ter de se registrar como "agente estrangeiro" nos Estados Unidos.

"O ataque contra nossos veículos é um ataque contra a liberdade de expressão", declarou Putin.

"Devemos responder e será uma resposta similar", prometeu.

Com frequência, as autoridades americanas acusam a RT e a agência de notícias Sputink, controladas pelo governo russo, de divulgarem propaganda do Kremlin e suspeitam de que tenham tentado influenciar a campanha de 2016.

Na quinta-feira, a RT anunciou que se registrará como "agente estrangeiro" nos Estados Unidos, em virtude da lei FARA (Foreign Agents Registration Act), que obriga qualquer empresa que represente um país, ou uma organização, estrangeiros a prestar contas às autoridades americanas regularmente sobre suas relações com esse Estado, ou com essa instituição. Se não o fizerem, podem ter suas contas congeladas nos EUA.

"Não há qualquer prova que confirme uma ingerência dos nossos veículos na campanha eleitoral" nos Estados Unidos, afirmou Putin.

"Os meios não fazem mais do que dar seu ponto de vista (...). Pode-se contestar este ponto de vista, mas não ordenando a dissolução desses meios, ou criando condições que impossibilitem sua atividade", afirmou o presidente russo, acusando Washington de ter "escolhido a opção da dissolução".

A relação de Trump com a Rússia tem sido polêmica desde sua chegada ao poder, e vários de seus colaboradores de campanha mais próximos estão sendo investigados por suspeita de conluio com o Kremlin.

Os dois presidentes se viram em Danang, por ocasião da cúpula do fórum econômico Apec.

Ambos conversaram "duas, ou três, vezes", contou Trump aos jornalistas.

* AFP

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaLoetz: Gisele Bündchen deixa de ser a modelo mais bem paga do mundo https://t.co/yy9tO2Rk6s #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaEntenda no que os conselheiros se apoiam para pedir o impeachment do presidente do JEC https://t.co/I2NwZdfhLS #LeianoANhá 1 horaRetweet

Mais sobre

A Notícia
Busca