Submarino argentino desaparecido reportou avaria em sua última mensagem - Mundo - A Notícia

Versão mobile

Mar del Plata20/11/2017 | 12h37

Submarino argentino desaparecido reportou avaria em sua última mensagem

AFP
AFP

O submarino argentino perdido no Atlântico Sul com 44 tripulantes comunicou uma avaria nas baterias em seu último reporte enviado na quarta-feira passada, antes que a Marinha reportasse seu desaparecimento

"A embarcação foi à superfície e comunicou esta avaria, por isso o comando da força disse que mudasse de rota e fosse para Mar del Plata", afirmou em coletiva de imprensa Gabriel Galeazzi, chefe da base naval dessa cidade localizada 400 km ao sul de Buenos.

Até o momento, a informação fornecida não mencionava uma avaria e a hipótese divulgada falava de uma falha nas comunicações.

Além disso, foi divulgado que as sete tentativas de chamadas detectadas e supostamente provenientes do submarino com 44 tripulantes a bordo não se originaram dessa embarcação.

"Recebemos oficialmente o informe da empresa que investigou todos os sinais e ficou explicado que as sete tentativas de comunicação no sábado não correspondem ao telefone por satélite do submarino", afirmou o porta-voz da Armada, a Marinha de Guerra argentina, Enrique Balbi, falando à imprensa em Buenos Aires.

As sete chamadas, que fizeram aumentar as expectativas de que a embarcação seria localizada, foram detectadas com a colaboração de uma empresa americana especializada em comunicação via satélite.

As buscas pelo submarino argentino "ARA San Juan", que perdeu contato com a base na quarta-feira, prosseguiam nesta segunda-feira.

O "ARA San Juan" navegava entre o porto de Ushuaia e o Mar del Plata, 400 km ao sul de Buenos Aires, quando perdeu qualquer contato. Todos os navios na zona foram convocados para informar sobre qualquer avistamento ou sinal de comunicação do submarino, assim como as bases do litoral.

ARA significa Armada da República Argentina e todos os navios da Marinha de Guerra levam esse prefixo em seu nome.

A Argentina recebeu formalmente oferecimento de ajuda por parte do Brasil, Chile, Uruguai, Peru, Estados Unidos, Grã-Bretanha e África do Sul, segundo a Armada argentina.

* AFP

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPreços de produtos de Natal variam 185,38% em Joinville https://t.co/Vsrp6zoXLM #LeianoANhá 34 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaLoetz: Joinvilenses gastarão menos no Natal pelo segundo ano consecutivo https://t.co/KGt8V4KnO2 #LeianoANhá 4 horas Retweet
A Notícia
Busca