'Não há solução militar na Síria', concordam Trump e Putin - Mundo - A Notícia

Versão mobile

 

Moscou11/11/2017 | 09h42

'Não há solução militar na Síria', concordam Trump e Putin

AFP
AFP

O presidente americano, Donald Trump, e seu colega russo, Vladimir Putin, estão de acordo quanto ao fato de não haver uma "solução militar" possível para a guerra na Síria - anunciou o Kremlin, citando um comunicado conjunto.

"Os presidentes estão de acordo em dizer que o conflito na Síria não tem solução militar" e confirmaram sua "determinação para vencer o Estado Islâmico (EI)", segundo o site do Kremlin.

Conforme Moscou, o comunicado conjunto foi aprovado em paralelo à cúpula do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico em Danang, no Vietnã.

Durante o encontro, os dois chefes de Estado se cumprimentaram duas vezes e trocaram algumas palavras, em meio às especulações sobre se iriam ter um encontro bilateral oficial.

"Os presidentes confirmaram seu compromisso com a soberania da Síria, sua independência, sua unidade, sua integridade territorial e sua natureza secular" e pediram a todas as partes que participem das discussões promovidas pela ONU em Genebra, acrescentou o Kremlin.

Ainda segundo o Kremlin, "os presidentes também trataram da necessidade de reduzir o sofrimento humano na Síria, e pedem a todos os países-membros da ONU que aumentem sua contribuição para cobrir as necessidades humanitárias nos próximos meses".

Desde 2015, a Rússia realiza uma campanha de bombardeios aéreos na Síria, em apoio ao presidente Bashar Al-Assad, o que provocou uma virada no conflito a favor do governo.

ma/sder/ia/es.zm/tt

* AFP

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaFamílias promovem "força-tarefa" para crianças e adolescentes participarem de seletiva nacional do Bolshoi, em Join… https://t.co/qUTeeGo7bphá 36 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaOrquestra sinfônica do Exército Brasileiro se apresenta pela primeira vez em Joinville https://t.co/q4XrNP5GTG #LeianoANhá 57 minutosRetweet

Mais sobre

A Notícia
Busca