Lucía Topolansky assume vice-presidência do Uruguai - Mundo - A Notícia

Versão mobile

 

 

Montevidéu13/09/2017 | 11h35

Lucía Topolansky assume vice-presidência do Uruguai

AFP
AFP

A ex-primeira-dama e ex-guerrilheira Lucía Topolansky, de 72 anos, assumiu nesta quarta-feira (13) o cargo de vice-presidente do Uruguai, após a renúncia de Raúl Sendic no sábado.

Depois de uma votação no Parlamento, que aceitou a renúncia de Sendic, Topolansky passará a presidir a Assembleia Geral (deputados e senadores), posto exercido pelo vice-presidente.

A renúncia de Sendic, que deixou seu posto em meio a um escândalo sobre o uso de cartões corporativos para gastos pessoais quando presidiu a companhia estatal de petróleo ANCAP e por apresentar um título acadêmico que não possui, foi aprovada pelos 123 legisladores presentes na Palácio Legislativo.

Após a votação, "Lucia Topolansky passará a ocupar a presidência da Assembleia Geral e da Câmara dos Senadores", leu a senadora Monica Xavier, da governista Frente Ampla.

A leitura supõe a posse automática de Topolansky como vice-presidente, ao estar em suas mãos o nexo entre Poder Executivo e Poder Legislativo.

Topolansky, esposa do ex-presidente José Mujica (2010-2015), integra a formação mais votada nas últimas eleições, e isso a colocou na linha de sucessão presidencial.

Mujica, chefe desse grupo, não pode exercer a vice-presidência, porque a Constituição do Uruguai impede um ex-presidente de ocupar novamente a primeira magistratura por até cinco anos após deixar o cargo.

A ex-guerrilha que integrou o Movimento de Libertação Nacional MLN-Tupamaros passou 13 anos presa em sua juventude, pouco antes do golpe de Estado de 1973. Ela é a primeira mulher a ocupar a vice-presidência no Uruguai.

* AFP

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaDebate sobre baixa adesão à vacina contra HPV em Joinville chega à Comissão de Saúde da Câmara  https://t.co/gRB0zENMnY #LeianoANhá 3 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCâmeras particulares serão integradas ao monitoramento público em Joinville https://t.co/t886prcGWl #LeianoANhá 3 horas Retweet

Mais sobre

A Notícia
Busca