Ônibus são incendiados após morte de líder do tráfico na Cidade do México - Mundo - A Notícia

Versão mobile

América do Norte21/07/2017 | 02h06Atualizada em 21/07/2017 | 08h07

Ônibus são incendiados após morte de líder do tráfico na Cidade do México

Conflito iniciou depois que a Marinha matou oito supostos narcotraficantes na capital mexicana

Ônibus são incendiados após morte de líder do tráfico na Cidade do México Pedro Pardo/AFP
Membros da Marinha atuaram em tiroteio que matou oito supostos traficantes de drogas na Cidade do México Foto: Pedro Pardo / AFP
AFP
AFP

Ônibus foram queimados e o trânsito foi bloqueado na Cidade do México, na quinta-feira (20), após um confronto entre militares e traficantes. A confusão começou depois que a Marinha matou oito supostos narcotraficantes na zona de Tláhuac, onde o grupo controlava a venda de drogas. Um líder do narcotráfico foi morto na capital mexicana. 

"Felipe de Jesus ("El Ojos") era cabeça de uma organização criminosa extremamente violenta e que opera nas áreas de Tláhuac e Iztapalapa", no leste da capital mexicana, informou a Marinha.

Apesar de os militares cercarem imediatamente a área do confronto com veículos blindados e caminhonetes, grupos de indivíduos não identificados em motocicletas iniciaram uma série de ataques nas zonas vizinhas, incluindo a queima de um ônibus e de um caminhão de carga.

Leia mais
Terremoto deixou duas pessoas mortas na ilha grega de KosAtenas
Confrontos durante greve na Venezuela deixam dois mortos e nove feridos

Foto: Pedro PARDO / AFP

Imagens da TV local mostraram o momento em que oito homens em motos cercam o ônibus, fazem descer os passageiros e ateiam fogo ao veículo em uma avenida. Dezenas de mototaxistas, que segundo testemunhas trabalham para o tráfico como olheiros, bloquearam ruas e enfrentaram a polícia local.

Os confrontos entre as forças de segurança e grupos do crime organizado são comuns em Estados como Sinaloa, Tamaulipas e Chihuahua, mas raramente ocorrem na capital federal.

A violência no México se agravou há uma década, após o início da ofensiva militar do governo contra o crime organizado.

Desde então, o país já registrou 186 mil homicídios, segundo números oficiais. Maio passado foi o mês com o maior número de assassinatos no país, com 2.186 homicídios.

Leia mais notícias de Mundo

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJoinville tem avenidas e ruas duplicadas sem infraestrutura nos bairros https://t.co/OA5Xyb96BD #LeianoANhá 47 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaElton Carvalho: JEC foi castigado por uma estratégia sem necessidade https://t.co/QLZchJE2zH #LeianoANhá 6 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros