Nove migrantes morrem escondidos em caminhão na fronteira EUA-México - Mundo - A Notícia

Versão mobile

Washington23/07/2017 | 20h54

Nove migrantes morrem escondidos em caminhão na fronteira EUA-México

AFP
AFP

Nove supostos migrantes em situação ilegal foram encontrados mortos neste domingo dentro de um caminhão estacionado no Texas, perto da fronteira com o México, e outros 30 foram hospitalizados com desidratação, em um "horrível" crime de tráfico de pessoas.

O governador do Texas, Greg Abbott, confirmou que o balanço de mortos tinha aumentado para nove pessoas, e qualificou o ocorrido de "uma tragédia que parte o coração".

"O Texas continuará dando proteção às vítimas que foram despojadas dos seus direitos mais básicos, e aplicará todo o peso da lei sobre os que perpetraram este crime desprezível", disse em um comunicado.

Dezessete dos feridos hospitalizados na cidade de San Antonio, a duas horas de carro da fronteira mexicana, estavam em condições "extremamente críticas", afetados por desidratação e insolação, disseram as autoridades.

O motorista do caminhão foi preso, disse o chefe da polícia de San Antonio, William McManus.

A procuradoria federal indicou que James Mathew Bradley Jr., de 60 anos, natural da Flórida, estava sob custódia e seria processado na segunda-feira de manhã em San Antonio.

Ao menos 39 pessoas estavam no caminhão, incluindo uma pessoa que foi encontrada em uma zona florestada próxima, disse a procuradoria federal em um comunicado.

O chefe dos bombeiros, Charles Hood, disse que entre eles havia ao menos dois menores.

McManus disse depois à CNN que todos os mortos eram homens adultos. As autoridades não proporcionaram as identidades e nacionalidades das vítimas.

O alerta foi dado por um funcionário do supermercado Walmart, em cujo estacionamento estava o caminhão, quando um de seus ocupantes foi pedir água a ele.

O funcionário voltou com a água e depois chamou a polícia, que encontrou "oito pessoas mortas na parte de trás", indicou o chefe policial, que qualificou o fato de "tragédia horrível".

Segundo McManus, as gravações das câmeras de segurança mostraram que vários veículos foram recolher pessoas que estavam dentro do caminhão.

"Estamos diante de um crime de tráfico de pessoas", acrescentou o agente, que notificou o caso aos serviços de imigração.

Em San Antonio as temperaturas superaram os 37ºC no sábado, e especialistas assinalam que a temperatura dentro do caminhão, que não estava com o ar condicionado funcionando, teria se elevado rapidamente.

O tempo na zona tem sido quente e seco. Hood estimou que a temperatura no caminhão pode ter chegado a 65 graus Celsius, transformando-o em um "forno".

- Não é um caso isolado -

As autoridades levaram em helicópteros vários feridos a sete hospitais da área, disse Hood, indicando que alguns estavam em "condição extremamente crítica ou muito séria" pela desidratação e a insolação.

O Departamento de Segurança Interior e funcionários de imigração estavam ajudando a polícia local na investigação.

Não se trata de um caso isolado: este tipo de ação "ocorre com certa frequência durante a noite", assinalou McManus.

Em 2003, 19 migrantes morreram em um caminhão superaquecido no Texas.

Dezenas de milhares de migrantes, principalmente do México e da América Central, cruzam clandestinamente a fronteira americana a cada ano em busca de melhores oportunidades econômicas, ou para fugir da violência.

"Felizmente houve pessoas que sobreviveram, mas isso acontece o tempo todo", acrescentou o chefe policial.

O presidente Donald Trump prometeu cortar a imigração ilegal, principalmente com a construção de um polêmico muro fronteiriço, o que tensionou as relações entre México e Estados Unidos.

Em junho, o Escritório de Proteção de Alfândega e Fronteiras (CBP, em inglês) deteve 21.659 pessoas que tentavam cruzar a fronteira ilegalmente.

No trajeto, os migrantes são levados por perigosos traficantes conhecidos como "coiotes", que em algumas ocasiões abandonam os caminhões onde transportam os migrantes para tentar fugir das autoridades.

O diretor encarregado da agência americana de imigração (ICE), Thomas Homan, disse em comunicado que o incidente "é uma dura recordação do motivo pelo qual as redes de tráfico de pessoas devem ser perseguidas, apreendidas e punidas".

* AFP

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPolícia apreende 440 quilos de maconha em Barra Velha https://t.co/rufSftDMpp #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaTeste AN nas Ruas: os contrastes da Boehmerwald, uma das principais ruas da zona Sul de Joinville https://t.co/RCGfI7a9k7 #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros