Confrontos entre palestinos e israelenses desde 2015 - Mundo - A Notícia

Versão mobile

Jerusalém22/07/2017 | 12h08

Confrontos entre palestinos e israelenses desde 2015

AFP
AFP

Desde outubro de 2015, os Territórios Palestinos e Israel são palco de uma onda de violência que matou mais de 280 palestinos e 40 israelenses.

Veja os principais confrontos entre palestinos e israelenses desde outubro de 2015, após os choques fatais da última sexta-feira em Jerusalém Oriental e na Cisjordânia ocupada.

- 2015 -

Em setembro houve confrontos de três dias entre palestinos e policiais israelenses na Esplanada das Mesquitas de Jerusalém. A violência se estende a vários bairros de Jerusalém e à Cisjordânia ocupada.

Em 1 de outubro, um casal de colonos israelenses morre depois de ser atingido por disparos palestinos contra seu veículo perto de Naplusa, na Cisjordânia.

Em 9 de outubro, sete jovens palestinos morrem por tiros israelenses em confrontos na fronteira na Faixa de Gaza.

Em 10 de outubro, Israel garante ter desbaratado um atentado e no dia seguinte executa um bombardeio em Gaza em resposta ao disparo de um rojão. O bombardeio israelense mata uma palestina grávida e sua filha.

- 2016 -

Em 1º de janeiro, um árabe-israelense atira contra vários estabelecimentos de Tel Aviv e mata duas pessoas. Durante sua fuga, mata também um taxista. O agressor é abatido uma semana depois.

Em 17 de janeiro, um palestino entra em uma colônia israelense da Cisjordânia e mata a facadas uma enfermeira na presença de vários de seus filhos.

Em 8 de junho, dois palestinos atiram contra clientes de um animado bairro de Tel Aviv. Dois homens e duas mulheres morrem. Os agressores são presos.

De 30 de junho a 2 de julho, acontecem três ataques palestinos na Cisjordânia e um Tel Aviv no qual morrem dois israelenses. Três agressores são abatidos.

- 2017 -

Em 8 de janeiro, quatro soldados israelenses morrem depois que um palestino joga seu caminhão em um grupo de militares em Jerusalém. O motorista é abatido no local.

Em 14 de julho, três árabes-israelenses matam a tiros dois policiais na parte antiga de Jerusalém. Os três são abatidos na Esplanada das Mesquitas

Israel fecha a Esplanada das Mesquitas, terceiro lugar santo do Islã, durante dois dias. Depois instala detectores de metais nas entradas do complexo.

Para protestar contra a medida, os palestinos deixam de rezar na Esplanada, optando pelo lado de fora.

Em 21 de julho, a polícia israelense veta o acesso à Cidade Velha de Jerusalém a homens com menos de 50 anos.

Nesse dia, pelo menos três palestinos morrem e centenas ficam feridos em confrontos entre as forças de segurança israelenses e manifestantes em Jerusalém Oriental, Cisjordânia ocupada e na Faixa de Gaza.

À noite, um palestino penetra na colônia israelense de Neve Tsuf (noroeste de Ramalá) e mata três israelenses com uma faca.

* AFP

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVÍDEO: veja imagens de trecho da operação do Bope em Piçarras https://t.co/hTlCTl7jGp #LeianoANhá 5 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaDefinições da Série B apontam adversários do JEC na Série C de 2018 https://t.co/vhIJgFyjiX #LeianoANhá 12 minutosRetweet

Mais sobre

A Notícia
Busca