Sobe para 43 o número de mortos em incêndio florestal em Portugal - Mundo - A Notícia

Versão mobile

Devastação18/06/2017 | 04h59Atualizada em 18/06/2017 | 08h47

Sobe para 43 o número de mortos em incêndio florestal em Portugal

Há, ainda, mais de 50 feridos e outras pessoas são consideradas desaparecidas

Sobe para 43 o número de mortos em incêndio florestal em Portugal Reprodução / twitter/twitter
Foto: Reprodução / twitter / twitter
AFP
AFP

No balanço divulgado por volta das 4h30min deste domingo (18), o governo de Portugal atualizou para 43 o número de mortos no incêndio florestal que começou no sábado (17) em Pedrógão Grande, na região de Leiria.

Ainda conforme informações repassadas pelo secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, ao jornal Público, outras 59 pessoas ficaram feridas, 18 das quais foram transportados para hospitais. Cinco (quatro bombeiros e uma criança) estão em estado grave. Há, ainda, moradores desaparecidos.

Leia mais:
Atentado deixa ao menos três mortos e 11 feridos em shopping de Bogotá
Espanhol Iván Fandiño morre em tourada
Sobe para 58 o número de mortos em incêndio de prédio

Na madrugada, ainda restavam quatro frentes de fogo ativas. Segundo a Protecção Civil, as operações de combate nesta madrugada mobilizam 692 agentes e 224 viaturas. Neste domingo, está prevista a chegada de dois aviões dae Espanha para auxiliar no trabalho.

Ainda segundo o Público, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou outras quatro distritos — Lisboa, Santarém, Setúbal e Bragança — estão sob "aviso vermelho" até as 21h deste domingo (18), que sginifica risco extremo de incêndios devido à previsão de tempo quente.

O resto do país está sob aviso laranja, que é o segundo mais grave numa escala de quatro e aponta para um risco "moderado a elevado" devido à persistência de valores altos da temperatura máxima.

Início do fogo

O incêndio em Leiria começou por volta das 15h no horário local (11h no horário de Brasília), na localidade de Pedrogão Grande. O fogo atingiu vários povoados, o que dificulta no momento uma avaliação sobre o total dos danos. 

Neste sábado, um forte calor atingiu Portugal, com temperaturas que superaram os 40°C em várias regiões.

Relativamente poupado nos anos de 2014 e 2015, Portugal foi duramente atingido no ano passado pelos incêndios florestais, que devastaram mais de 100 mil hectares em seu território continental. 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCuidados para comprar na Black Friday  https://t.co/n57xuci6tW #LeianoANhá 2 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaComércio impulsiona criação de empregos pelo quarto mês seguido em SC https://t.co/3l5ntCSa6k #LeianoANhá 6 horas Retweet
A Notícia
Busca