Brexit é "uma tragédia", diz presidente da Comissão Europeia - Mundo - A Notícia

Versão mobile

Em Florença05/05/2017 | 09h16Atualizada em 05/05/2017 | 09h16

Brexit é "uma tragédia", diz presidente da Comissão Europeia

Jean-Claude Juncker afirmou, no entanto, que "pontos fracos" da União Europeia podem ter contribuído para a decisão do Reino Unido em deixar o bloco  

Brexit é "uma tragédia", diz presidente da Comissão Europeia THIERRY CHARLIER/AFP
Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker (foto de 29 de abril)  Foto: THIERRY CHARLIER / AFP
AFP
AFP

Em Florença, na Itália, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, classificou o Brexit como uma "tragédia" e afirmou que a Europa também contribuiu para a decisão do Reino Unido em deixar a União Europeia (UE). Juncker previu negociações difíceis com os britânicos após reunir-se, na semana passada, com a primeira-ministra Theresa May.

— É uma tragédia — disse Juncker, em francês, em um discurso no Instituto Universitário Europeu de Florença, antes de comentar a eleição francesa.

O presidente da Comissão explicou a escolha pela língua francesa em Florença, garantindo que o inglês estava, "lenta, mas seguramente, perdendo terreno na Europa".

— Os franceses vão votar no domingo, e eu quero que eles compreendam o que eu digo sobre a Europa e as nações — afirmou Juncker, em inglês, antes de mudar para o francês.

Leia mais
Ministro britânico critica vazamento de informações sobre reunião do Brexit
Maioria dos britânicos lamenta o Brexit, aponta pesquisa
Negociação do Brexit iniciará após as eleições no Reino Unido

Na quarta-feira, May acusou "líderes europeus" de tentar interferir nas eleições parlamentares britânicas de 8 de junho. Juncker, no entanto, evitou fazer qualquer comentário direto sobre as declarações, adotando um tom conciliador quando falou dos "pontos fracos" da União Europeia, que, segundo ele, podem "parcialmente explicar o resultado do referendo na Grã-Bretanha".

— A UE, em muitos aspectos, fez muito, incluindo a Comissão — reconheceu, citando "demasiada regulamentação, muita interferência na vida dos nossos cidadãos". 

Juncker ainda disse que a Comissão reduziu para 23 por ano o número de leis que propõe aos Estados-Membros, contra 130 anteriormente. 

— Não é a União Europeia que deixa o Reino Unido, o Reino Unido deixa a União Europeia, e esta diferença de status deve e será sentida ao longo dos próximos anos — disse Juncker.

Leia as últimas notícias de Mundo

*AFP

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJovem é morto a tiros na noite deste sábado em Joinville https://t.co/rv4TkKkap8 #LeianoANhá 3 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaÚltimo suspeito de ter participação direta na morte de PM é preso em Joinville https://t.co/OSQ5BTreWT #LeianoANhá 7 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros