Coreia do Norte ameaça atacar porta-aviões dos Estados Unidos - Mundo - A Notícia

Versão mobile

Tensão24/04/2017 | 07h24Atualizada em 24/04/2017 | 07h24

Coreia do Norte ameaça atacar porta-aviões dos Estados Unidos

Declaração do governo norte-coreano ocorre após a detenção, no sábado, de um professor norte-americano que foi impedido de deixar o país

Coreia do Norte ameaça atacar porta-aviões dos Estados Unidos Reprodução/US Navy
Porta-aviões USS Carl Vinson foi enviado às águas da Península Coreana após testes com mísseis pela Coreia do Norte Foto: Reprodução / US Navy
AFP
AFP

Em meio à escalada de tensões entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos, o governo norte-coreano afirmou, no domingo, que está pronto para afundar o porta-aviões norte-americano que está a caminho da Península Coreana. Além disso, no sábado, um cidadão dos Estados Unidos foi impedido de sair do país.

O navio porta-aviões norte-americano USS Carl Vinson foi enviado às águas da Península Coreana, após novos testes com mísseis pela Coreia do Norte. O navio se aproxima da península e com isso também se intensificam as ameaças do líder Kim Jong-Un.

Leia mais
Pence promete "resposta esmagadora" às ameaças da Coreia do Norte
Marinha dos EUA admite que frota americana está longe da Coreia do Norte
Trump elogia esforços da China para pressionar a Coreia do Norte

A imprensa norte-americana conversou com funcionários do governo de Donald Trump. Especula-se que Trump deve telefonar para o presidente chinês, Xi Jinping, e para primeiro-ministro japonês Shinzo Abe.

Na semana passada, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, visitou o Japão e a Coreia do Sul e regressou da visita sem demostrar disposição para tentar dialogar. Pence disse que os Estados Unidos querem que a Coreia do Norte abandone os testes nucleares e que não "haveria diálogo, pelo menos por enquanto".

Na quarta-feira, deve ocorrer uma reunião em Washington entre líderes do Senado e funcionários do alto escalão do governo Trump para discutir a crise com a Coreia do Norte.

No meio da tensão, a prisão do professor de cidadania coreana e norte-americana, Tony Kim, no domingo, acirra o ânimo de Washington e preocupa os países aliados. Tony Kim foi até a capital norte-coreana, Pyongang para dar aulas em uma universidade durante um mês, mas foi impedido de regressar.

Já são três cidadãos norte-americanos detidos pelo governo norte-coreano. A prisão teria ocorrido no sábado, segundo um comunicado da universidade.

Leia as últimas notícias de Mundo

*AFP

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaProjeto faz polvos de crochê para bebês prematuros de Joinville https://t.co/hGWS4AVPlO #LeianoANhá 5 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaSaavedra: Pendências da nova ala do Presídio de Joinville leva secretaria Ada De Luca ligar para prefeito Udo https://t.co/5GZl7Dx4Lx #Lei…há 29 minutosRetweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros