Os escolhidos de Donald Trump - Mundo - A Notícia

Versão mobile

Washington30/11/2016 | 23h20

Os escolhidos de Donald Trump

O presidente eleito dos Estados Unidos Donald Trump acrescentou novos nomes ao seu gabinete, nesta quarta-feira (30): Steven Mnuchin, como secretário do Tesouro, e Wilbur Ross, à frente do Departamento do Comércio.

Alguns postos-chave continuam em aberto, entre eles os de secretário de Estado, secretário da Defesa e secretário de Segurança Interna.

Confira abaixo a relação das nomeações de Trump até o momento:

Gabinete

- Procurador-geral (cargo equivalente ao de ministro da Justiça): Jeff Sessions, 69 anos

Foi um dos primeiros a apoiar Trump durante a campanha. Esse senador do Alabama, contrário à imigração, recebeu críticas por comentários racistas.

- Diretor da CIA (a agência de Inteligência): Mike Pompeo, 52

Crítico do acordo nuclear com o Irã, este congressista do Kansas foi eleito em 2010 para a Câmara dos Representantes, quando era membro da linha dura do Tea Party e foi um dos líderes do polêmico Comitê Benghazi que investigou Hillary Clinton, rival democrata de Trump na campanha.

- Comercio: Wilbur Ross, 79

Esse milionário e ativo investidor americano é mais conhecido por adquirir empresas das abaladas indústrias do aço e do carvão, para vendê-las. Chegou a ser chamado de "o rei da quebra" por seus investimentos nesses negócios.

- Educação: Betsy DeVos, 58

Essa milionária republicana do Michigan é ativista a favor de alternativas às escolas públicas locais, um movimento que defende a entrega aos pais de créditos e cheques fiscais para que possam optar por escolas fora do sistema público.

- Saúde: Tom Price, 62

O legislador da Geórgia, cirurgião ortopedista de formação, foi um forte crítico da reforma de Saúde do presidente Barack Obama, o chamado "Obamacare", que permitiu a cobertura de saúde para 20 milhões de americanos.

- Conselheiro de Segurança Nacional: tenente-general reformado Michael Flynn, 57

Conselheiro militar de Trump, este general reformado e veterano das guerras do Iraque e do Afeganistão, causou polêmica com suas declarações radicais no limite da islamofobia. Tem posturas mais flexíveis em relação à China e à Rússia.

- Transporte: Elaine Chao, 63

Nascida em Taiwan, foi secretária do Trabalho no governo de George W. Bush, tornando-se a primeira mulher de origem asiática a ocupar o gabinete ministerial nos EUA. É casada com o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell.

- Tesouro: Steven Mnuchin, 53

Este veterano de Wall Street foi sócio da Goldman Sachs, antes de lançar um fundo de investimento apoiado por George Soros, partidário dos democratas, e financiar produções de Hollywood, como "Avatar" e "Esquadrão suicida".

- Embaixadora na ONU: Nikki Haley, 44

Governadora da Carolina do Sul, Haley era pouco conhecida no país até que um tiroteio em seu estado decorrente de fortes tensões raciais lhe deram protagonismo, sobretudo, por remover a bandeira confederada de todos os prédios públicos do estado. A bandeira é considerada um símbolo racista.

Sem posto no gabinete

Chefe da equipe de transição: Reince Priebus, 44

Líder do Comitê Nacional Republicano, Priebus é um político experiente que pode estabelecer pontes entre Trump e a cúpula do partido, particularmente com o presidente da Câmara de Representantes, Paul Ryan, um velho aliado.

Chefe de Estratégia: Steve Bannon, 63

Esta figura-chave da campanha eleitoral de Trump, foi o diretor-executivo da conservadora plataforma de notícias on-line Breitbart, fonte de informação favorita do movimento "alt right". Esse grupo promove uma mistura de populismo, racismo e supremacia branca. Sua designação como assessor na Casa Branca foi bastante polêmica. O cargo não requer confirmação do Senado.

- Conselheiro da Casa Branca: Donald McGahn

Ex-presidente da Comissão Federal Eleitoral, McGahn foi sócio do escritório jurídico Jones Day, em Washington. Abordará, sobretudo, assuntos político-legais.

Cargos pendentes

- Secretário de Estado

Trump continua buscando intensamente seu próximo secretário de Estado. Os nomes mais cogitados são o ex-governador de Massachusetts Mitt Romney, o ex-prefeito de Nova York Rudy Giuliani, o desprestigiado general David Petraeus e o senador Bob Corker.

- Defesa

Por enquanto, a preferência de Trump para o cargo é o general reformado do Corpo de Fuzileiros Navais James "Mad Dog" Mattis.

- Segurança Interna

Entre os candidatos estão: o general de Fuzileiros John Kelly; o ex-conselheiro de Segurança Interna no governo de George W. Bush Fran Townsend; e o congressista Michael McCaul, que lidera a Comissão de Segurança Interna na Câmara de Representantes.

bur-bfm/sst/lp/jb/tt

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaTransformador de cinco toneladas cai de carreta e bloqueia BR-376 https://t.co/YUAK9VyoVWhá 2 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJoão Carlos Gonçalves é afastado do cargo da Câmara de Vereadores de Joinville https://t.co/UIXONjXnEjhá 6 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros