Kuwait elege novo Parlamento em clima político agitado - Mundo - A Notícia

Versão mobile

Cidade do Kuwait26/11/2016 | 16h00

Kuwait elege novo Parlamento em clima político agitado

Os kuwaitianos compareceram em massa neste sábado às urnas para eleger um novo Parlamento, o sétimo em dez anos, em um clima agitado pelos cortes nas subvenções governamentais devido à queda nos preços do petróleo.

A participação eleitoral foi elevada e alguns colégios eleitorais reportaram 80% de eleitores ao fechar às 20H00 locais (15H00 de Brasília), informou a emissora pública Kuwait Television.

Estas eleições antecipadas foram convocadas após a dissolução do Paralamento em 16 de outubro, devido a um desacordo com o governo sobre o aumento dos preços dos produtos petroleiros, entre os mais baixos do mundo.

O repúdio aos cortes foi o tema central da campanha, além do retorno da oposição, que boicotou as duas últimas eleições.

"O próximo Parlamento deve impedir que o governo aumente os preços", disse Maasooma Abdala, uma aposentada.

"O governo deve impor ais ricos e prestar mais atenção aos que têm baixos rendimentos", disse Maha Khorshid, uma funcionária do ministério da Educação, enquanto esperava para votar.

O Kuwait foi a primeira monarquia do Golfo a adotar um sistema parlamentar, em 1962.

O Parlamento dispõe de alguns poderes, sobretudo o controle da ação do governo e dos ministros, mas o poder real continua nas mãos da família Al Sabah, que reina há 250 anos.

Trinta personalidades da oposição entre os 293 candidatos competem pelos 50 assentos do Parlamento.

Metade dos candidatos opositores fazem parte de movimentos islamitas, e a outra se divide entre nacionalistas e liberais.

Tanto os candidatos da oposição quanto os pró-governamentais prometeram durante a campanha que impedirão que se ponham em contradição os princípios do Estado providência e que, se forem eleitos, bloquearão um novo aumento nos preços dos combustíveis.

Nos atos eleitorais da oposição, os candidatos pediram a implementação de reformas democráticas, o combate à corrupção e a defesa da justiça social.

Qualquer que seja o resultado da eleição, o próximo governo será comandado por uma personalidade influente da família Al Sabah.

Os membros da família real ocupam sempre os ministérios-chave do Interior, da Defesa e das Relações Exteriores.

A eleição é realizada em cem colégios eleitorais, instalados em escolas, com espaços separados para homens e mulheres.

Milhares de policiais foram mobilizados para garantir a segurança do pleito.

O Kuwait tem uma população de 4,4 milhões de habitantes, dos quais cerca de 70% são estrangeiros.

Do 1,23 milhão de kuwatianos, apenas 483.000 estão habilitados a votar. As mulheres são 52,3% do eleitorado e 14 delas são candidatas.

O Kuwait faz parte da Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep) e produz cerca de 3 milhões de barris diários. O país dispõe de 7% das reservas mundiais de petróleo.

* AFP

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaHemosc de Joinville concentra a coleta de sangue no Norte até fevereiro https://t.co/2jdcNytUhPhá 2 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPM divulga distribuição dos novos policiais militares de Santa Catarina https://t.co/kDVclFOQRchá 7 horas Retweet

Mais sobre

  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros