Murray é tri em Xangai e continua caça a Djoko - Mundo - A Notícia

Versão mobile

Xangai16/10/2016 | 16h22

Murray é tri em Xangai e continua caça a Djoko

O escocês Andy Murray, número 2 do mundo, conquistou o Masters 1000 de Xangai pela terceira vez na sua carreira ao vencer neste domingo o espanhol Roberto Bautista (19º), reduzindo ainda mais a diferença para líder do ranking, o sérvio Novak Djokovic.

Na final, Murray chegou a ficar irritado quando desperdiçou três 'sets points' na primeira parcial, mas acabou vencendo o tie-break e garantiu o tri sem maiores problemas, por 7-6 (7/1) e 6-1.

Foi o 41º título da carreira do britânico, o sexto da temporada, uma semana depois de ter triunfado em Pequim.

Desde que chegou à China, o vice-líder do ranking não deixou escapar um set sequer em dez partidas.

Contra Bautista, ele disputou sua quinta final em Xangai, depois do bicampeonato de 2010 e 2011 e da derrota para Djokovic em 2012.

Algoz do sérvio na semifinal de sábado, o espanhol não conseguiu impor seu jogo diante da regularidade impressionante de Murray.

Os escocês chegou a afirmar que não seria "realista" pensar em desbancar Djoko da liderança ainda neste ano, mas os números apontam para uma possível troca de comando no topo da ATP ainda em 2016.

- Wozniacki campeã em Hong Kong -

Na segunda-feira, a diferença entre os dois vai cair para 2.414 pontos: ou seja, Murray pode se tornar número um do mundo se vencer os três últimos torneios nos quais está incrito.

Para isso, o britânico não terá direito ao erro em Viena (24 a 30 de outubro, com 500 pontos para o vencedor), em Paris (31 de outubro a 6 de novembro, 1000 pontos), e no ATP Finals de Londres (13 a 20 de novembro, 1.500 pontos).

Mesmo se Djoko chegar à final em Paris e Londres, ele será ultrapassado caso Murray mantenha 100% de aproveitamento até o fim da temporada.

"Estou me aproximando, mas ainda é uma tarefa muito complicada", reconheceu o escocês, que, ao levantar seu 41º troféu, igualou o lendário sueco Stefan Edberg.

No feminino, a dinamarquesa Caroline Wozniacki, ex-número um do mundo, que hoje ocupa a 22ª posição no ranking, conquistou o 25º título da sua carreira ao superar a francesa Kristina Mladenovic por 6-1, 6-7 (4/7)e 6-2 na final do torneio de Hong Kong.

Em Tianjing, também na China, a tenista da casa Peng Shuai (182ª) surpreendeu a todos ao derrotar na final a americana Alison Riske (56ª), campeã do torneio em 2014, por 7-6 (7/3) e 6-2.

Já a eslovaca Dominika Cibulkova, número 10 do mundo, levantou seu sétimo troféu no circuito WTA em Linz, na Áustria, com vitória por 6-3 e 7-5 sobre a suíça Viktorija Golubic (62ª).

bur-ll/dhe/cn/lg

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia'AN' testa o aplicativo Uber no primeiro dia de funcionamento em Joinville https://t.co/il68udAyxO https://t.co/6WUEYID981há 7 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVagner Mancini será o técnico da Chapecoense https://t.co/QEwIhlRC03há 15 horas Retweet

Mais sobre

  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros