Acidente industrial na Alemanha deixa dois mortos e dois desaparecidos - Mundo - A Notícia

Versão mobile

Ludwigshafen17/10/2016 | 15h36

Acidente industrial na Alemanha deixa dois mortos e dois desaparecidos

Uma violenta explosão em uma indústria química da BASF no porto fluvial de Ludwigshafen (no oeste da Alemanha) deixou ao menos dois mortos, dois desaparecidos e seus feridos graves, informou a empresa nesta segunda-feira.

"Duas pessoas morreram, seis ficaram gravemente feridas (...) e duas pessoas continuam desaparecidas", informou a BASF em sua conta no Twitter.

O balanço anterior era de um morto, seis feridos e seis desaparecidos", segundo Uwe Liebelt, da empresa BASF.

A empresa acrescentou que a explosão "não representa risco" algum para a população local.

O porta-voz dos bombeiros, Peter Friedrich, disse que esperam controlar o incêndio "durante a noite", e informou que cem homens foram enviados ao local.

A explosão ocorreu às 06h20 de Brasília neste porto fluvial do Reno, situado 80 km ao sul de Frankfurt.

Jornalistas da AFP reportaram ter visto chamas sobre os depósitos da usina, em meio a um emaranhado de tubulações e chaminés. Dezenas de colunas de fumaça preta ainda eram visíveis.

Além dos efetivos terrestres, os bombeiros mobilizaram uma unidade fluvial.

Ainda se desconhecem os motivos da explosão, acrescentou a empresa.

'Portas e janelas fechadas'

As autoridades locais fizeram um chamado à população que mora perto do bairro de Edigheim para que "evite permanecer no exterior e mantenha portas e janelas fechadas" em suas residências. Também pediram a creches e escolas que mantivessem as crianças no interior das mesmas.

"A operação está longe de estar terminada", disse o porta-voz da prefeitura de Ludwigshafen, cidade com 160.000 habitantes onde fica a maior fábrica do grupo BASF.

Por enquanto nenhuma evacuação tinha sido ordenada, mas a empresa pôs à disposição da população números de emergência para responder às suas dúvidas e como guia de informação.

Em sua conta no Twitter, a cidade de Ludwigshafen acrescentou que algumas pessoas se queixaram de irritação no trato respiratório.

O incêndio foi declarado no sistema de abastecimento das reservas de produtos inflamáveis e desde então as atividades de tratamento dos derivados de petróleo foram suspensas.

A empresa não informou que tipo de produtos químicos circulavam pelas tubulações afetadas na explosão.

Fábrica com 36.000 funcionários

O porto de Landeshafen Nord, onde ocorreu a explosão de Ludwigshafen, é essencial para o transporte de matérias-primas usadas pela BASF.

Está em funcionamento desde 1978 e a cada ano passam por ali cerca de 2,6 milhões de toneladas de gás, líquidos inflamáveis e gás liquefeito.

A fábrica é a maior e a mais antiga do grupo. Trabalham ali 36.000 pessoas.

A BASF não registra acidentes graves há décadas. Os incidentes mais sérios remontam 1921, quando 585 pessoas morreram em uma explosão ocorrida em uma fábrica de amoníaco e a 1948, quando outro incidente deixou 207 mortos e 3.800 feridos.

A empresa tem 110.000 funcionários em todo o mundo, com vendas de quase 70 bilhões de euros (77 bilhões de dólares) no ano passado.

gb-alf/jb/ylf/at/eg/es/age/ma/mvv

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia'AN' testa o aplicativo Uber no primeiro dia de funcionamento em Joinville https://t.co/il68udAyxO https://t.co/6WUEYID981há 5 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVagner Mancini será o técnico da Chapecoense https://t.co/QEwIhlRC03há 13 horas Retweet
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros