Joinvilense Duda Henklein, baterista mais jovem do Brasil, comemora sucesso  - Geral - A Notícia

Vers?o mobile

 
 

Talento26/11/2018 | 08h46Atualizada em 26/11/2018 | 09h19

Joinvilense Duda Henklein, baterista mais jovem do Brasil, comemora sucesso 

Aos nove anos, ela viveu um desafio que não tinha nada de infantil nos últimos meses no programa do "Fábrica de Talentos" do Multishow

Joinvilense Duda Henklein, baterista mais jovem do Brasil, comemora sucesso  Salmo Duarte/A Notícia
Ela começou a tocar bateria aos quatro anos e logo ficou famosa em vídeos no YouTube Foto: Salmo Duarte / A Notícia

Eduarda Henklein, a mais jovem baterista do Brasil, cresceu. Aos nove anos, a menina-prodígio da música de Joinville já não causa mais surpresa pela desenvoltura com que senta à bateria e tira canções complexas do instrumento – seus vídeos tocando clássicos do rock internacional começaram a rodar o mundo quando ela tinha apenas quatro anos de idade e é difícil encontrar alguém que não conheça seu talento. 

A fama também a levou a rodar o mundo: foi convidada para se apresentar em programas de TV nos Estados Unidos, na Colômbia, no México, na Alemanha, na Austrália, na Itália e na Holanda, além de ter se tornado figurinha fácil na TV brasileira. 

Baterista joinvilense se apresenta em programa de TV dos EUA

Nos últimos meses, ela viveu o um desafio que não tinha nada de infantil: chegar à etapa final de um concurso no qual foi selecionada entre mil artistas brasileiros e concorreu com 50 candidatos — a maioria deles, adultos. O programa “Fábrica de Talentos”, exibido pelo canal por assinatura Multishow, estreou em 23 de outubro e terminou na quinta-feira, dia 22 de novembro. Duda não venceu, mas ficou entre os cinco finalistas que disputaram o prêmio de R$ 25 mil.

— Foi mais um aprendizado para ela e para mim também, porque foi a primeira vez que não era só uma coisa de criança. Tinha muita gente com todo tipo de talento, com apresentações surpreendentes – conta a mãe da Duda, a cantora Mel Plens.

 JOINVILLE,SC,BRASIL,22-11-2018.Eduarda Henklein (duda henklein),conhecida mundialmente pelo talento prodígio como baterista.(Foto:Salmo Duarte/A Notícia)
Foto: Salmo Duarte / A Notícia

Menina impressionou jurados

No primeiro programa, a joinvilense tocou “Toxicity”, da banda System of a Down, e só isso já impressionou o suficiente para que ela nem precisasse da análise dos jurados: recebeu o passe do "martelo dourado", que garantia a participação na segunda fase. Na segunda vez, tocou "Psychosocial", da banda Slipknot, mais complicada que a primeira, e recebeu o passe direto para a nova etapa, sem necessidade de votação novamente. 

— Na semifinal, a Dani Valente, que era madrinha dela na fase, disse que seria legal se ela tocasse tudo ao vivo, porque até então ela tocava com uma base gravada. O programa trouxe um baixista e um guitarrista, pessoas que ela nunca tinha visto antes, e eles ensaiaram rapidinho antes da apresentação. Ela nem ensaiou na bateria, só os músicos tocaram os instrumentos e ela foi fazendo os movimentos no chão com a baqueta para acompanhar. Fiquei preocupada, mas confiei — recorda Mel. 

Diante da plateia e dos jurados, usando uma jaquetinha feita especialmente para ela pelo artista joinvilense Ademar Silveira "Podekrê", Duda arrasou: tocou uma música do Kiss ao vivo e ainda cantou junto – o público e os jurados aplaudiram de pé. O que mais ela poderia fazer para se superar e se destacar entre os competidores depois disso? Quando a etapa final chegou, a joinvilense tocou e cantou novamente – mas fez tudo de olhos vendados. 

Duda Henklein, de Joinville, participa de programas de TV na Colômbia e na Europa

Dedicação às composições e olhos no futuro 

Enquanto tudo isso acontecia, Duda ainda dava conta de uma rotina intensa como de gente grande: além de manter as boas notas no terceiro ano do ensino fundamental, ela estuda inglês – o que, aliás, a ajudou nas várias entrevistas internacionais nos últimos anos –, faz aula de teatro e atende aos compromissos em eventos e participações em programas de TV.

Neste ano, ela já participou duas vezes do programa da Eliana – no qual, inclusive, foi a mais votada pelo público no quadro “Famosos da Internet” —, no SBT; e gravou uma participação que deve ir ao ar nos próximos dias na “Hora do Faro”, da Record. E em meio a tudo isso, claro, há as aulas e ensaios de bateria. 

— Ela é muito dedicada em tudo o que faz. E, agora, já sabe como quer as apresentações, toma decisões e começou a compor. Para 2019, já teremos algumas músicas autorais da Duda — conta a mãe. 

Duda quer ensinar bateria 

Com uma carreira artística iniciada quase sem sentir e os principais programas de TV do país, parcerias com artistas famosos e uma participação especial em uma novela infantil, os planos a longo prazo da baterista mirim são em tom altruísta. Em vez de sonhar com fama e sucesso, ela prefere dividir conhecimento. 

— Quando eu crescer, quero ser uma professora de bateria. Quero ensinar as pessoas, porque hoje eu já inspiro muita gente, e quero que mais pessoas saibam tocar também —analisa a menina.

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaDesembargador manda soltar ex-presidente Michel Temer https://t.co/CEU79a8Wxrhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaSanta Catarina ganha mais de 25 mil novas vagas de emprego em fevereiro, diz Caged https://t.co/LWFO6bwpcmhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca