Governo federal reconhece situação de emergência em Itapoá, no Norte de SC - Geral - A Notícia

Versão mobile

 

Litoral19/10/2018 | 13h51Atualizada em 19/10/2018 | 13h52

Governo federal reconhece situação de emergência em Itapoá, no Norte de SC

Ressaca atingiu o município duas vezes no último mês

Governo federal reconhece situação de emergência em Itapoá, no Norte de SC Divulgação/Divulgação
Ressaca em praia de Itapoá Foto: Divulgação / Divulgação
A Notícia
A Notícia

O governo federal  reconheceu a situação de emergência decretada em Itapoá, no Norte Catarinense, no final do mês passado.  O secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Renato Newton Ramlow , certificou o estado de emergência de acordo com o Formulário de Informações do Desastre (FIDE) encaminhado após a ressaca que atingiu as praias da cidade no último mês. 

O decreto, assinado pela Prefeitura de Itapoá, foi homologado ainda no mês passado, solicitando cerca de R$ 3 milhões para reconstruir os estragos causados pelas constantes ressacas marinhas que provocaram erosão costeira em boa parte das praias do município. 

A portaria, publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (19), entra em vigor imediatamente. Agora, a Defesa Civil do município dará início ao plano de trabalho definido em conjunto com a coordenação regional da Defesa Civil no Estado na próxima semana. 

Ressaca volta a causar estragos no fim de semana em Itapoá
Estragos causados pela ressacaFoto: Divulgação / Divulgação

Ressacas têm sido constantes

As ressacas têm sido um problema constante para o município nos últimos anos, causando problemas como o encolhimento da faixa de areia e o assoreamento da boca da barra, na região do balneário Barra do Saí. 

Em setembro, a orla da praia de Itapoá sofreu com a queda de muros de contenção, moradias e comércios precisaram ser evacuados por causa do avanço das águas, inclusive com risco de desabamento.  Além disso, diversas vias públicas da cidade estão comprometidas, especialmente por causa da erosão provocada pela ressaca.  

O município tem 32 quilômetros de praia e na ressaca registrada em setembro pelo menos cinco quilômetros foram afetados.

Leia mais notícias de Joinville e região

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJovem consegue fugir em Balneário Camboriú após suspeita de sequestro em Joinville https://t.co/lSKUOpOdsf #LeianoANhá 11 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJovem é libertada em Balneário Camboriú após suspeita de sequestro em Joinville https://t.co/Dh8D450ixA #LeianoANhá 11 horas Retweet
A Notícia
Busca