Doenças do coração: conheça os sintomas, fatores de risco, tratamento e prevenção - Geral - A Notícia

Versão mobile

 

Saúde29/09/2018 | 07h25Atualizada em 16/10/2018 | 19h04

Doenças do coração: conheça os sintomas, fatores de risco, tratamento e prevenção

Saiba os sinais para ficar atento e como cuidar do coração

Doenças do coração: conheça os sintomas, fatores de risco, tratamento e prevenção Salmo Duarte/A Notícia
Santa Catarina teve 33,2 mil internações por doenças do aparelho circulatório em 2017 Foto: Salmo Duarte / A Notícia

A reportagem de "AN" elaborou informações e dicas úteis com base em dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e em entrevista feita com o médico Rubens Vaz Feijó Junior, que possui quase quarenta anos de carreira dedicados à cardiologia e atualmente é responsável pela cadeira de cardiologia e geriatria da Universidade da Região de Joinville (Univille).

Leia mais:
Dia Mundial do Coração: Uma luta pela vida desde os primeiros batimentos, em Joinville 

Principais doenças cardiovasculares
- Infarto agudo do miocárdio
- Acidente Vascular Cerebral (AVC)
- Doença vascular periférica
- Cardiopatia congênita
- Angina
- Hipertensão
- Arritmia cardíaca

Causas e fatores de risco
A pressão alta não controlada é o fator isolado mais importante para desencadear uma doença cardíaca, chegando a ser determinante em cerca de 50% dos infartos; nos casos de AVC geralmente a hipertensão e outros fatores também estão associados. Os principais fatores são:
- Hipertensão arterial
- Diabetes não controlada
- Tabagismo e alcoolismo
- Estresse
- Genética/Histórico familiar
- Obesidade
- Sedentarismo
- Doença da tireoide
- Dislipidemia (níveis elevados de gordura no sangue)

Sinais de alerta
Cerca de 90% dos pacientes reportam dor no peito não localizada, normalmente desencadeada por esforço ou estresse, mas que também pode ter relação com doenças cardiovasculares. A sensação de “queimação” ou pontada na região do tórax associada a formigamento também pode se alastrar para outras partes do corpo, como os ombros, no braço esquerdo, costas ou mandíbula. Entre os sintomas se destacam:
- Dor ou aperto no peito
- Angina
- Palpitação
- Sudorese intensa e fria
- Desmaio
- Falta de ar súbito ou cansaço

Exames e diagnóstico
É indicado que mesmo sem o aparecimento dos sintomas, homens na faixa dos 35 anos de idade e mulheres, a partir dos 40, realizem regularmente um check-up da saúde. A mesma recomendação é feita para atletas independente da idade. São importantes meios para avaliação de predisposição ou mesmo de detecção de doenças do coração procedimentos como:
- Medição da pressão arterial
- Exames de sangue, diabetes e gerais (renal, colesterol, triglicerídeos, etc)
- Avaliação do histórico do paciente (pessoal e familiar)
- Eletrocardiograma
- Exame físico
- Ecocardiograma
- Radiografia do tórax

Confirmação: com o resultado dos exames e, havendo forte suspeita de problema relacionado ao coração, o médico pode utilizar métodos específicos para confirmar o diagnóstico, um deles, o cateterismo, que é o mais utilizado pela sociedade médica por ser considerado 100% confiável. A partir deste resultado o médico vai definir a atitude a ser tomada para o tratamento do paciente.

Tratamento
- Clínico: tratamento feito com o uso de medicamentos
- Angioplastia: intervenção pouco invasiva realizada para desobstruir a artéria do paciente, com a inserção de um cateter com um balão na ponta cuja função é “explodir” a placa de colesterol e colocar um stent, responsável por restaurar o fluxo sanguíneo na artéria coronária.
- Revascularização do miocárdio: é a famosa ponte de safena, feita diante da presença de várias artérias obstruídas e, em casos que a angioplastia não é suficiente. Esse procedimento faz a retirada de parte da veia safena (na perna), para religar artérias do coração bloqueadas.

Prevenção
É possível reduzir significativamente o risco de desenvolver doenças cardiovasculares com mudanças positivas no estilo de vida. Confira algumas dicas:
- Mantenha uma dieta balanceada, reduzida em sal, gorduras e carboidratos, e rica em fibras, frutas e legumes frescos
- Faça exercícios regulares por pelo menos três vezes na semana durante uma hora cada treino
- Realize testes laboratoriais e visite seu médico de forma regular
- Controle a hipertensão
- Pare de fumar (caso faça uso do tabagismo)
- Diminua os níveis de estresse

 Leia mais:
Em 16 anos, número de mortes por doenças do coração aumentou 36% em Santa Catarina  Mundial do Coração: Uma luta pela vida desde os primeiros batimentos, em Joinville  
Santa Catarina teve 33,2 mil internações por doenças do aparelho circulatório em 2017

 
A Notícia
Busca