Professores do Cedup de Joinville pedem abertura de mais cinco turmas neste semestre - Geral - A Notícia

Versão mobile

 

Educação01/08/2018 | 16h23Atualizada em 01/08/2018 | 16h24

Professores do Cedup de Joinville pedem abertura de mais cinco turmas neste semestre

Moradores da Zona Sul fizeram protesto na frente da unidade educacional nesta quarta-feira

Professores do Cedup de Joinville pedem abertura de mais cinco turmas neste semestre Arquivo pessoal/Arquivo pessoal
Ação "Abrace o Cedup" aconteceu na manhã desta quarta-feira Foto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

Um grupo de moradores da Zona Sul e de professores do Centro de Educação Profissional (Cedup) Dario Geraldo Salles, de Joinville, realizou a ação "Abrace o Cedup" na manhã desta quarta-feira (1). A intenção da proposta foi chamar a atenção do governo quanto a abertura de novas turmas à comunidade no segundo semestre deste ano. Segundo os professores, uma consulta informal mostrou que existe uma demanda de cerca de 330 alunos que esperam por uma vaga na instituição.

Os professores avaliam como viável a disponibilização de pelo menos mais cinco turmas nos cursos técnicos e profissionalizantes do centro educacional para início ainda neste semestre. Eles consideram haver demanda e interessados que justificam as novas turmas, para além das quatro já garantidas pelo Governo do Estado em reavaliação da decisão de junho deste ano - à época determinando o cancelamento de 575 vagas em 11 cursos.

A ação é mais um episódio reativo ao impasse que começou depois que as 18 unidades dos Cedups do Estado receberam ordem para cancelar a abertura das matrículas no segundo semestre. A justificativa do Governo na ocasião foi a de que a abertura de novas turmas ocorreria em fevereiro próximo, passando a ser feita no modelo anual e não semestral, conforme intenção do Governo. A explicação para a mudança é a alta evasão escolar e baixa procura em alguns dos cursos ofertados.

No entanto, depois do episódio as unidades puderam apresentar pedido de reavaliação para os cursos em que haveria demanda de ocupação comprovada, de ao menos 25 alunos por turma. Conforme relato do professor Marco Bertoncello, o Cedup de Joinville seguiu a indicação e turmas de quatro especialidades tiveram a abertura de matrículas aceitas no primeiro módulo: mecânica, eletrotécnica, contabilidade e administração - todas iniciadas na última segunda-feira, junto dos módulos 2 e 3. Porém, segundo ele, a medida atendeu cerca de 160 alunos e, em torno de outros 300 ficaram em uma espécie de lista de espera para poder ingressar na unidade.

JOINVILLE, SANTA CATARINA, BRASIL (27/06/2018): Secretaria da Educação de SC cancela 575 novas matrículas no Cedup de Joinville
Foto: Luan Martendal / A Notícia

— Fizemos um levantamento espontâneo e a escola tem condições hoje de abrir mais cinco turmas tranquilamente com esses alunos que ficaram de fora e não estão conseguindo ter essa oportunidade. A gente sabe que não há como abrir turmas que não têm demanda e alguns cursos estão nessa situação, mas ao menos cinco novas turmas poderiam suprir a necessidade de 80% a 90% dos que estão na espera — analisa Marcos.

De acordo com os professores admitidos em caráter temporário (ACT), o levantamento informal mostrou a intenção de matrícula, entre outros, para 65 alunos em novas turmas de mecânica, 64 em eletrotécnica, 61 em contabilidade, 47 em administração e 31 em segurança do trabalho. Outro efeito é também a redução de carga horária e de vagas para os educadores contratados no regime temporário.

— A abertura dessas novas turmas é um engajamento que envolve praticamente todos os professores do Cedup de Joinville. Estamos cientes de que não faz sentido manter as turmas que não têm procura e alta invasão. Mas, no caso dessas extras que queremos abrir, elas têm demanda necessária e baixa evasão, conforme registramos no momento do cadastro desses potenciais alunos — justifica o também professor e orientador de curso Ronnan Fonseca Romero.

Ainda na tarde desta quarta-feira outra agenda estava programada, na qual um grupo de representantes do Cedup tinha reunião marcada com a Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, em Florianópolis. 

 Contraponto

A Gerência Regional de Educação (Gered) de Joinville se manifestou em nota e reafirmou à reportagem que o alto índice de evasão em alguns cursos no Cedup de Joinville levou a não abertura de turmas para o segundo semestre. Destacou ainda que, além disso, "há uma necessidade de reavaliação dos cursos técnicos conforme a demanda do mercado de trabalho e o número de vagas abertas atende a demanda de alunos para os quatro cursos pleiteados pela direção da unidade: contabilidade, mecânica (duas turmas), eletrotécnica e administração".

Conforme a entidade, houve preenchimento de cinco turmas do primeiro módulo, cada uma com cinco estudantes, na qual serão contratados aproximadamente 32 professores para lecionarem aos 160 jovens inscritos nessas turmas. Também na nota, a Gered afirmou que "outros 100 professores foram contratados para lecionarem aos 1.073 alunos matriculados no segundo módulo de outros cursos, embora não seja possível especificar o número de professores porque tem contratação em curso. A Gered apontou ainda a procura de mais vagas deve ser feita e registrada junto à direção do Cedup".

 
A Notícia
Busca