Festival de Dança de Joinville: Conheça os premiados nas categorias especiais de 2018 - Geral - A Notícia

Versão mobile

 

Arte28/07/2018 | 11h00Atualizada em 28/07/2018 | 11h00

Festival de Dança de Joinville: Conheça os premiados nas categorias especiais de 2018

Eles foram destaques da 36ª edição e voltam aos palcos nas duas Noites dos Campeões

Festival de Dança de Joinville: Conheça os premiados nas categorias especiais de 2018 Nilson Bastian/Divulgação
Prêmio Revelação: Andrea Delgado, pelo figurino do Balê Jovem do Centro Cultural Gustav Ritter de Goiás Foto: Nilson Bastian / Divulgação

Ainda que não seja comum que o jazz seja o grande contemplado do Festival de Dança de Joinville, foi este gênero que garantiu os prêmios de melhor grupo, melhor bailarina e melhor bailarino na 36ª edição do evento. A Companhia de Dança de Cubatão, que participa do Festival de Joinville desde 2011 quase ininterruptamente, e já haviam levado o primeiro lugar na mesma categoria e gênero no ano passado, neste ano se destacou com a coreografia Além Daqui... e com solos e duos. Por isso, foi contemplada como melhor grupo. 

O curador artístico do Festival, Caio Nunes, que atua há anos como jurado da Mostra Competitiva, comenta que a companhia já era observada e tinha sua evolução analisada há muito tempo. 

— Agora eles vem e nos surpreendem com este trabalho belíssimo. O Zeca (Rodrigues, coreógrafo da companhia) fez uma obra que aproveita todas as nuances da música, da iluminação, e este é um caminho que estamos seguindo na seleção, por trabalhos mais diversificados, com olhar na contemporaneidade — afirma Caio. 

Ele chamou atenção também para o potencial da bailarina Yasmin Matos, que, apesar da maturidade que demonstra no palco, tem apenas 21 anos, e é fruto da escola municipal de artes da cidade. Ela protagonizou Além Daqui..., e conquistou também o primeiro lugar no solo feminino sênior de jazz e o segundo lugar no solo feminino sênior de dança contemporânea, e foi a escolhida como melhor bailarina desta edição. 

O melhor bailarino, Jeison Lopes, do Centro de Artes Pavarini, de São Paulo, também conquistou os jurados com um solo de jazz sênior. Com formação clássica pelo Centro de Artes, Jeison já participou de grandes concursos como o Youth America Grand Prix, em Nova York. Em Joinville, dançou O Acaso de um Homem, que deu a seu coreógrafo também uma indicação a prêmio especial. 

O prêmio especial, que pode ser concedido a profissionais de diferentes aspectos das produções, foi para Andrea Delgado. Segundo Caio Nunes, ela encantou pelo figurino do balé Harlequinade, do Balé Jovem do Centro Cultural Gustav Ritter, de Goiânia. 

— Tinha, além de fidelidade ao figurino da obra, ótimo acabamento e bom gosto. Vemos muito isso em Joinville, escolas com produções que se assemelham a trabalhos de companhias profissionais — analisa ele. 

Dos oito coreógrafos indicados — número mais alto entre todas as premiações especiais — o contemplado foi Gladstone Navarro, do Grupo Cultura do Guetto, de Minas Gerais. Ele, que veio com sua companhia de carro até Joinville e passou os últimos dias ensaiando de forma intensiva, surpreendeu os jurados com coreografias de danças urbanas inovadoras como o solo masculino “A Bolha” e o duo “Caixa Preta”.

— Os coreógrafos estão se superando a cada ano e, neste ano, os oito indicados tem trabalhos com padrão internacional. E Gladstone trouxe dois trabalhos muito criativos, que trabalham o hibridismo, e por isso foi o escolhido — afirma o curador artístico. 

Confira os premiados especiais:

Melhor Coreógrafo
Gladstone Navarro, do Grupo Cultura do Guetto (MG), foi elogiado por suas criações coreográficas "A Bolha", apresentada por André Calton (à direita), e "Caixa Preta", apresentada por Carlos Balarini e Júnior Chagas (à esquerda). 

Prêmio Especial
Andrea Delgado recebeu o prêmio pelo figurino do balé Harlequinade, do Balé Jovem do Centro Cultural Gustav Ritter (GO) 

Melhor Bailarino
Jeison Lopes, do Centro de Artes Pavarini (SP), dançou um solo de jazz na categoria sênior que deu a ele o prêmio de destaque entre os bailarinos

Melhor Bailarina
Yasmin Matos, da Companhia de Dança de Cubatão (SP), dançou quatro coreografias e foi premiada com primeiro lugar no solo de jazz e no conjunto de jazz, além de segundo lugar no solo de dança contemporânea

Melhor Grupo
A Companhia de Dança de Cubatão (SP) teve seu bicampeonato no grupo de jazz sênior em 2018, e emocionou a plateia e os jurados com "Além Daqui..."

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaConfira a programação da 5ª Semana Lixo Zero de Joinville https://t.co/KMYyytgpPA #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJoinville tem 12 bairros com abastecimento de água comprometido https://t.co/tf5sWPveBd #LeianoANhá 2 horas Retweet
A Notícia
Busca