Quatro famílias que deram a volta ao mundo participam da Festa Nacional do Jeep em SC  - Geral - A Notícia

Versão mobile

 

Evento24/06/2018 | 16h43

Quatro famílias que deram a volta ao mundo participam da Festa Nacional do Jeep em SC 

Conheça as histórias que passaram pela 25ª edição do evento, em Brusque, encerrada neste domingo

Quatro famílias que deram a volta ao mundo participam da Festa Nacional do Jeep em SC  Fenajeep / Divulgação/Divulgação
Criança vendo o livro 'Mundo por Terra' Foto: Fenajeep / Divulgação / Divulgação

Para onde vamos? Para o mundo!

Quanto tempo dura uma viagem inesquecível? Pergunta complexa quando se trata de realizar um sonho. E se essa viagem durasse um, dois ou até quatro anos? É este o caminho que algumas pessoas escolhem e que fazem questão de dividir com os outros as suas histórias na 25ª  Fenajeep - a Festa Nacional do Jeep. Quatro dessas famílias marcaram presença no evento, realizado entre sexta-feira e este domingo (24),  no Pavilhão de Eventos Maria Celina Vidotto Imho. em Brusque.

Eles dividiram suas experiências de volta ao mundo a bordo de um carro. São pessoas que têm na veia o jeitooverlanding de viver, ultrapassando fronteiras e seus próprios limites. Conheça as histórias:

Largar tudo para seguir um sonho requer projetos, preparação, logística, estudo, decisões e muita economia. Na maioria dos casos, deixa-se para trás emprego (ou até a profissão), residência e tudo o que envolve a vida que se leva, para ir em busca de estradas, países e de brinde, imergir em uma nova cultura e outras línguas. Foi assim que aconteceu na vida da Família Pelo Mundo, que começou com Jocemar Paza Tomasi e Adriana Tormena Tomasi e depois, a soma dos dois, Júlia e Miguel.

Jocemar, Adriana, Júlia e Miguel
Jocemar, Adriana, Julia e Miguel deixaram para trás a vida que levavam em Brusque para dar uma volta ao mundoFoto: Fenajeep / Divulgação

A história aventureira do casal começou na lua de mel: em 1999 casaram e já colocaram o pé na estrada. Com apenas uma mochila cada um, fizeram uma pequena viagem pelo Sul do Brasil e desde então nunca mais pararam. As crianças nasceram após 10 anos de casados e foram crescendo 'no mundo', literalmente. Em uma cidade, Júlia aprendeu a andar; sete meses na barriga da mãe, Miguel foi pela primeira vez ao exterior, durante uma expedição de sete mil quilômetros pelo Uruguai, Argentina e Chile. A segunda expedição surgiu sete meses depois, num total de 13 mil quilômetros rodados até voltar ao Brasil. 

— Chegamos em casa e poucos meses depois, surgiria nosso grande projeto: a Volta Ao Mundo de carro — conta Jocemar.

Literalmente, os quatro membros da família – dois adultos e duas crianças pequenas, deixaram para trás a vida que levavam em Brusque para dar uma volta ao mundo a bordo de uma Van. E essa viagem começou na Fenajeep. Foi visitando a festa, que Jocemar e Adriana conheceram o Roy e a Michelle, do livro 'Mundo Por Terra', que deram a volta ao mundo duas vezes. Jocemar lembra que foram alguns livros adquiridos antes de viajarem, mas o que tirou mesmo a família de casa, foi o 'Mundo por Terra'. 

— E agora estamos todos aqui, dividindo o mesmo espaço. É muito gratificante para nós estarmos com nossos ídolos e contando nossa história também — revela.

Eles percorreram 65 países, 145.045 quilômetros rodados com uma Van Peugeot Boxer 2.8 Turbo, adaptada para Motorhome, feita artesanalmente. Hoje, a Família Pelo Mundo tem um livro que relata essa vivência, lançado em novembro de 2017. Letras e fotos narram a experiência de Adriana e Jocemar e dos filhos Júlia e Miguel, levando o leitor para uma viagem de volta ao mundo, através das 392 páginas com textos e 500 fotos coloridas de um feito traduzido em emoções. 

— Queremos com esse livro passar para todos que é possível fazer projetos, seguir os sonhos, basta ter metas — enfatiza ele.

Duas voltas ao mundo

Mundo Por Terra, de Roy Rudnick e Michelle Francine Weiss
Mundo Por Terra conta as histórias vividas por Roy Rudnick e Michelle Francine WeissFoto: Fenajeep / Divulgação

Por falar em meta, esta foi a palavra de ordem na vida de Roy Rudnick e Michelle Francine Weiss. Roy era administrador e Michelle arquiteta/urbanista, quando decidiram que era hora de seguir o caminho do sonho. E era uma estrada longa, que exigiria deles três anos viajando de carro. Aquelas profissões que os formaram na faculdade, deram lugar aos escritores, palestrantes, fotógrafos e viajantes que nasceram após a primeira expedição pelo mundo.  

— Isso tudo vem da nossa paixão por viagens e pelo 4 x 4. Essa paixão tinha que sair do papel e se transformar em realidade. A Michelle seguiu o meu sonho e se apaixonou por ele — conta Roy.

Os dois deixaram São Bento do Sul, no Norte catarinense, em 2007 e só voltaram ao ponto zero em 2009, com muitas fotos, vídeos e na memória experiências inesquecíveis do que seus olhos foram testemunhas. "Bastou apenas um simples: 'Nós vamos' e fomos", comenta ele.

Tudo que foi vivido pelo casal se transformou em um livro, traduzido em duas versões, em português e inglês e disponível em formatos ePub, Kindle e iBook, porque era muita coisa para contar.  

Mas a história deles não para por aí. A experiência da sensação de liberdade os chamou novamente para mais uma missão, a segunda expedição de volta ao mundo de carro: Mundo por Terra – Latitude 70°. Os dois atingiram três pontos no globo acima da Latitude 70° Norte, dirigindo por terra. Cinco anos após a primeira viagem, os dois estavam em sua segunda volta ao mundo, que começou em 2014 e encerrou em 2017. Foram seis anos e dois meses na estrada, 302.484 quilômetros rodados e 103 países visitados, no total. As duas voltas ao mundo foram feitas em uma Land Rover Defender, transformada em Motorhome, de seis metros quadrados, com quarto, cozinha, sala de estar e de jogos.

Um segundo livro já está sendo produzido sobre mais esta expedição do casal. "Aventura para nós significa estar ao ar livre, longe de nossa zona de conforto", reforça Michelle.

A brasileira e o americano

Challenging Your Dreams - Roberto Ager e Grace Downey
Roberto Ager e Grace Downey exploraram o Brasil durante um anoFoto: Fenajeep / Divulgação

A brasileira Grace Downey e o americano Roberto Ager também narram suas experiências de volta ao mundo ao público da Fenajeep. O casal de professores se conheceu em São Paulo e está junto há mais de 20 anos. Os dois adoravam viajar, fazer mochilão, acampar e se aventurar. Quando o destino os apresentou, uniu também o desejo em comum por explorar o desconhecido. Em 2002, eles largaram tudo para dar a volta ao mundo e, literalmente, desafiar seus sonhos em uma viagem de mais de três anos com uma Land Rover. 

— Foram três anos e meio de viagem. Começamos pela América do Sul, América Central e América do Norte até o Alasca. Depois retornamos até a Flórida e mandamos o carro de navio para a Inglaterra. Em seguida fizemos Europa, África, Ásia e Austrália — comenta Grace.

A experiência única é definida pelo casal como a melhor fase de suas vidas e melhor decisão tomada a dois. 

— Aprende-se muita coisa, não só sobre o mundo, culturas diferentes, gastronomias e pessoas, mas também sobre você, porque você está sempre fora da sua zona de conforto — enfatiza ela.

O casal retornou da volta ao mundo e planejou um livro, que foi publicado em 2007. Nas 300 páginas contendo textos e fotos, eles traduzem um pouco do que foi essa experiência vivida em três anos e sete meses de viagem.

Dois anos depois, em dezembro de 2009, eles lançaram um novo projeto: 'Challenging Your Dreams - Brasil por Terra'. Largaram tudo, novamente, para explorar o Brasil todo, percorrendo o território nacional, fora da rota comum, durante um ano. Exploraram o país devagar, vivendo e viajando com simplicidade e sentindo uma experiência que só o estilo de vida overlanding oferece. A experiência também irá para um livro, que em breve será lançado.

Viajar com propósito

Quem também participou da Fenajeep para adquirir ainda mais experiência e muito em breve dar a volta ao mundo com um projeto sobre sustentabilidade, é o casal Marcos e Mariane Junghans, de 56 e 48 anos, naturais de Curitiba. Eles já rodaram mais de 400 mil quilômetros pela América do Sul com os filhos e agora estão firmes no Projeto 'Aqua Mundi', que a partir de 2019 irá se aventurar pela América Central, América do Norte até o Alasca. Em 2020 irão para a Europa e um ano depois, farão África e Ásia.

O projeto de Marcos e Mariane é baseado na família, por isso a nomenclatura 'Viagem em Família' os motiva e os define da melhor forma. O casal interage com diferentes pessoas e divulga hábitos, tradições e modo de viver de diferentes regiões e povos. "Paralelamente a isso, aproveitamos para divulgar bons hábitos ecológicos, alimentares e culturais", explica Marcos.

Os dois são ambientalistas há mais de 20 anos, fazendo gestão ambiental na sua cidade e hoje são responsáveis pelo Projeto Aqua Mundi, que objetiva fazer a gestão da água pelo mundo, para saber como as pessoas estão cuidando desse líquido tão precioso mundo afora. 

— Se a água é bem cuidada, potável, economizada ou não, se é de rio, poço ou de torneira, se desperdiçam ou não, enfim, já temos todo esse material compilado de toda a América do Sul — conta ele.

Todo o material está sendo desenvolvido em parceria com a Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e quando o casal voltar de viagem, serão ministradas palestras para o curso de Hidrologia, da instituição.

A expedição será a bordo de um veículo Kia Sportage, apelidado de Garça. Um modelo mais antigo, turbinado, 4 x 4, preparado para todos os lugares que o casal pretende chegar com o projeto. "Escolhemos esse carro pela economia e por ser compacto e ágil", garante Mariane.

O casal conhece a Fenajeep desde que a festa teve início, há 25 anos. Eles sempre visitaram, assim como também participaram e participam de outras feiras pelo Brasil, conhecendo pessoas, fazendo amigos e dividindo experiências sobre suas viagens. 

— Temos a preocupação de levar essa troca cultural, poder mostrar para as outras pessoas como se vive numa região diferente da nossa. É mostrar a cultura dos outros e levar a nossa também — acredita ela.

 
A Notícia
Busca