Contorno viário de Garuva ainda aguarda liberação total da obra - Geral - A Notícia

Vers?o mobile

 

Infraestrutura06/06/2018 | 09h03Atualizada em 06/06/2018 | 09h03

Contorno viário de Garuva ainda aguarda liberação total da obra

Inauguração da rodovia só ocorrerá após instalação completa de toda a iluminação do trecho, conforme prevê determinação da ANTT

Contorno viário de Garuva ainda aguarda liberação total da obra Salmo Duarte/A Notícia
Foto: Salmo Duarte / A Notícia

A entrega total do Contorno Sul, em Garuva, ainda não tem data certa para ocorrer. O último prazo informado pelo Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) era de que a iluminação seria realizada até meados de maio e a obra estaria totalmente concluída. Entretanto, o liberação não aconteceu e a instalação dos postes  não começou a ser feita. Agora, conforme o Deinfra, será necessária uma integração com Autopista e Polícia Rodoviária para realizar a implantação.

A instalação dos postes é a etapa que falta para liberar totalmente a rodovia para tráfego de veículos. Para isso, o governo do Estado ainda tentará uma integração com Auto Pista Litoral Sul e com as polícias rodoviárias para garantir a segurança na pista durante a instalação. Um projeto foi remetido pelo Deinfra aos órgãos para autorização dessa integração e, neste momento, o departamento aguarda o retorno para poder iniciar os trabalhos. 

Com 98% dos trabalhos concluídos desde o ano passado, o contorno já enfrentou outros entraves. Desde 2013 – ano em que a obra foi iniciada – houve problemas envolvendo desapropriações, que deixaram os trabalhos em ritmo lento. O prazo inicial para finalização era 2016, mas atrasou. Após o período, outras datas também já foram estipuladas pelo Deinfra, a última delas para a primeira quinzena de maio. Alguns moradores já utilizam a parte da obra que está finalizada.  

A pavimentação e a sinalização da estrada foram concluídas, mas o viaduto, que liga o contorno à BR-101, permanece interditado por causa da falta de postes. A liberação total só ocorrerá após a iluminação completa, conforme prevê uma determinação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). 

No elevado serão colocados 24 postes na área do viaduto, na parte de cima e de baixo. As lâmpadas serão de LED e o investimento deve ser de aproximadamente R$ 250 mil. Algumas tratativas chegaram a ser feitas com a Autopista – concessionária da BR-101 – e com a Celesc para instalação da iluminação. Entretanto, as empresas não aceitaram a parceria, ficando a cargo do Deinfra realizar a obra. 

O Contorno Sul inicia no Km 10 da BR-101 e termina na intersecção com a SC-417, na localidade de Palmital. Assim que estiver liberada, será alternativa para desafogar o trânsito para veículos pesados em direção ao Porto de Itapoá.  Além disso, o acesso às praias da região também poderá ser feito sem a necessidade de passar pela área urbana de Garuva, aliviando o trânsito na região.  

Linha do tempo

Além da falta de iluminação, outros entraves contribuíram para o atraso na finalização das obras do contorno. Confira a linha do tempo:

2011
O Deinfra já trabalhava no desenvolvimento do projeto do contorno de Garuva e fazia levantamento das desapropriações necessárias;
O traçado previsto era de 18 km de extensão, com investimento de R$ 35 milhões.

2012
No mês de junho, é assinado o edital de licitação para a contratação de responsável pela obra. O investimento previsto é de R$ 30,8 milhões para trecho que liga a BR-101, na altura do km 10, à entrada do rio Palmital;
Em novembro, o consórcio Empo/Fortunato é definido como responsável pela obra. A proposta vencedora foi de R$ 27,1 milhões.

2013
No mês de janeiro, o governador Raimundo Colombo entrega a ordem de serviço das obras do contorno. Onze meses depois, as obras ainda estavam em estágio inicial.

2014
Em agosto, os trabalhos continuam em ritmo devagar, principalmente por causa das desapropriações.

2015
Em janeiro, as obras são paralisadas pelo governo do Estado por falta de acordo para desapropriação de área próxima à BR-101. Naquele momento, quase 60% estavam concluídos;
No mês de maio, o prazo para a conclusão do contorno é adiado de outubro de 2015 para março de 2016;
Em agosto, cinco dos nove quilômetros estavam asfaltados. Também estavam em andamento as obras do viaduto, com previsão de entrega para abril de 2016.

2016
Em fevereiro, as obras corriam risco de parar por causa das desapropriações. Pelo menos 77% dos trabalhos estão executados;
Em agosto, o governador Colombo reitera a necessidade de se resolver as questões com desapropriações para finalizar a obra até outubro;
Em novembro, o Deinfra consegue tomar  posse de dois imóveis desapropriados que impediam a continuam da obra.

2017
Em fevereiro, obras estão na parte final, na localidade do Palmital, onde o contorno fará interseção com a SC-417;
No mês de outubro, 98% dos trabalhos estão concluídos. Falta apenas a instalação de postes de iluminação sobre o viaduto que passa sobre a BR-101. O impasse impede a inauguração do contorno, e o Deinfra busca uma solução com a Autopista Litoral Sul para terminar a obra e liberar o tráfego;
Em dezembro, a previsão de liberação ficou para fevereiro de 2018, o que não aconteceu.

2018
Em abril, o governo do Estado aguarda liberação de empenho para começar a instalar a iluminação. Previsão era que a liberação do trecho ocorresse em meados de maio. 

Leia mais:

Más condições da SC-417, entre Garuva e Itapoá chamam a atenção de motoristas

Governo estadual estuda concessionar estrada entre Itapoá e Garuva, Rodovia do Arroz e

Estrada Dona Francisca na região de Joinville

 
A Notícia
Busca