Após fim da greve, funcionários voltam a trabalhar nas indústrias de Joinville - Geral - A Notícia

Versão mobile

 

Greve dos caminhoneiros03/06/2018 | 22h55Atualizada em 04/06/2018 | 07h00

Após fim da greve, funcionários voltam a trabalhar nas indústrias de Joinville

Empresas da cidade chegaram a dar férias coletivas por causa das manifestações

Após fim da greve, funcionários voltam a trabalhar nas indústrias de Joinville Rodrigo Philipps/Agencia RBS
Foto: Rodrigo Philipps / Agencia RBS

Com o fim da greve dos caminhoneiros, as indústrias de Joinville e região começam a retomar a produção normal. Empresas de vários setores anunciaram ao longo dos últimos dez dias a paralisação da produção e férias coletivas aos funcionários por falta de matéria-prima e por não ter como escoar o que já foi produzido. Algumas já iniciaram o retorno e outras devem voltar ao trabalho nesta semana.

A Ciser, maior fabricante de fixadores da América Latina, foi uma das primeiras a retomar a produção na última quarta-feira. No entanto, é apenas nesta segunda-feira que todas as atividades devem estar em operação novamente. No mesmo dia, voltam ao trabalho cerca de 1,5 mil funcionários que haviam sido temporariamente dispensados pela Tupy. Esse número representa 10% dos funcionários da empresa. A expectativa é de que a partir de agora a produção se normalize na Tupy, que é líder global no mercado de blocos e cabeçotes de ferro para motores.

Na Tigre, líder do mercado brasileiro no segmento de tubos, conexões e materiais hidráulicos, as fábricas pararam as atividades na última quinta-feira e voltam nesta segunda-feira. O Grupo Tigre, que conta com 11 unidades e cerca de 5 mil profissionais no Brasil, não teve expediente na sexta-feira.

Na WEG, uma das maiores fabricantes de equipamentos elétricos do mundo, foi concedida folga na sexta-feira, em caráter de plantão, para todos os funcionários da unidade de Jaraguá do Sul, incluindo as áreas administrativas. Eles voltam ao trabalho nesta segunda-feira.

As atividades da Embraco, uma das maiores produtoras de compressores herméticos, serão retomadas gradativamente nos próximos dias nas unidades de Joinville e Itaiópolis, à medida que os materiais voltem a chegar à companhia e o escoamento dos produtos seja normalizado. As férias concedidas emergencialmente aos colaboradores das operações serão mantidas. Parte deles retorna na quarta-feira e outra parte, em 11 de junho. Funcionários de áreas administrativas trabalham em regime home office até esta terça-feira.

Já a Whirlpool, fabricante de eletrodomésticos com a maior fábrica de refrigeradores do mundo, deu férias coletivas para os funcionários horistas que trabalham na produção em Joinville. Eles saíram no último dia 28 e retornam na quinta-feira.

Alguns dias depois, em 18 de junho, todos os colaboradores da General Motors (GM) em Joinville voltam de férias coletivas. A empresa precisou parar a linha de produção por causa do impacto da greve no fluxo logístico das fábricas e da falta de componentes.

No setor plástico, a Termotécnica deu férias de dez dias para os funcionários, acompanhando a Whirlpool, uma de suas principais clientes. Eles voltam ao trabalho nesta quinta-feira. Já a Uniplast retorna à produção nesta terça-feira.

Leia mais notícias de Joinville e região

 
A Notícia
Busca