Confirmados primeiros casos de dengue contraídos em SC neste ano - Geral - A Notícia

Versão mobile

 

Saúde pública05/04/2018 | 19h59Atualizada em 05/04/2018 | 19h59

Confirmados primeiros casos de dengue contraídos em SC neste ano

Itapema, no Litoral Norte, teve dois casos da doença; cidade é uma das 67 infestadas pelo mosquito Aedes aegypti no Estado

Confirmados primeiros casos de dengue contraídos em SC neste ano Fiocruz Imagens/Divulgação
Foto: Fiocruz Imagens / Divulgação

Foram confirmados nesta quinta-feira os dois primeiros casos de dengue contraídos em Santa Catarina neste ano. A doença acometeu moradores de Itapema. A cidade do Litoral Norte é uma das 67 cidades infestadas pelo Aedes aegypti, mosquito transmissor de dengue, chikungunya e zika vírus. 

Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de SC (Dive-SC), as medidas de controle vetorial, incluindo a aplicação de inseticida a Ultra Baixo Volume (UBV) já foram realizadas no município. Além dos dois casos autóctones (contraídos dentro do Estado), também foram registrados três importados neste ano, em Biguaçu, Porto União e São José. Os moradores foram infectados no Mato Grosso do Sul, Bahia e Paraíba, respectivamente. No ano passado, foram dois casos autóctones e nove importados da doença em SC. 

Em relação à chikungunya, Estado soma dois casos autóctones, ambos em Cunha Porã, e três importados. O caso autóctone de São Miguel do Oeste permanece em investigação. Já sobre zika vírus, não há nenhum caso confirmado ou em investigação. 

O número de  municípios infestados pelo mosquito aumentou neste boletim da Dive, divulgado nesta quinta-feira. Agora são 67 municípios considerados infestados, o que representa um incremento de 21,8% em relação ao mesmo período de 2017, que registrou 55 municípios nessa condição. Em comparação ao último relatório, houve a inclusão dos municípios de Bom Jesus do Oeste e Penha.

 Já sobre o número de focos do mosquito, também foi registrado em SC. Foram identificados 6.929 em 132 municípios. Nesse mesmo período em 2017, haviam sido identificados 4.208 focos em 116 municípios, o que representa um aumento de 64,7% neste ano. Segundo a Dive-SC, esse acréscimo está associado ao Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa), no qual ocorre a coleta de larvas para o conhecimento do Índice de Infestação Predial (IIP).




Foto:

Leia também:

50 municípios em SC estão em situação de alerta por infestação pelo Aedes aegypti

Confirmado primeiro caso de chikungunya contraído dentro de SC

Focos do mosquito da dengue atingem marca recorde em SC

Especial Nós: O inimigo invisível



 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaJEC/Krona anuncia que Jackson Samurai passará por nova cirurgia e está fora da temporada https://t.co/LBxLTdxPua #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaAprovado o projeto de lei que determina sinais sonoros em semáforos de Joinville  https://t.co/o9CqzQ4U7F #LeianoANhá 3 horas Retweet
A Notícia
Busca