Encontrado corpo de segunda vítima de afogamento em Garuva - Geral - A Notícia

Versão mobile

 

 

Tragédia09/01/2018 | 16h48Atualizada em 09/01/2018 | 16h59

Encontrado corpo de segunda vítima de afogamento em Garuva

Jovem desapareceu no Rio Três Barras no sábado ao ser surpreendida por tromba d'água

Encontrado corpo de segunda vítima de afogamento em Garuva Marcos Aurélio Pereira/NSC TV
Bombeiros efetuavam buscas da região desde sábado depois que uma tromba d'água surpreendeu banhistas em Garuva Foto: Marcos Aurélio Pereira / NSC TV

O corpo de Tatiana Ribeiro Martins, de 20 anos, uma das duas vítimas que se afogaram no Rio Três Barras há três dias, foi encontrado na tarde desta terça-feira (9) em Garuva. A jovem foi localizada por populares, às 16h, boiando nas proximidades da balança da BR-101 - distante cerca de dois quilômetros do local do afogamento.

Uma equipe dos Bombeiros Militares do município se deslocou até o local para realizar a retirada do corpo da água. O Instituto Médico Legal (IML) de Joinville foi acionado para fazer a identificação da jovem.

A garota estava desaparecida desde a passagem de uma tromba d'água no rio, na localidade do Monte Crista, em Garuva, na tarde de sábado. Ela se banhava no local na companhia da amiga Geovana Katielly Iankoski de Oliveira, que também morreu. No entanto, Geovana foi localizada na manhã de domingo (7), perto de uma ponte, também distante cerca de dois quilômetros do acidente.

Conforme a guarnição, o corpo da segunda jovem foi encontrado mais abaixo do ponto onde Geovana foi localizada, em um perímetro conhecido como Areial, no meio do rio. 

O acidente

Conforme testemunhas ouvidas pela NSC, as águas do rio estavam tranquilas, mas com a chuva na serra um morador da região teria avisado as jovens e outros banhistas que, devido a mudança de tempo, eles teriam até 15 minutos para sair da água. As duas amigas não conseguiram sair a tempo, de acordo com o morador, e foram arrastadas pela correnteza.

O corpo de Geovana foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Joinville e a liberação para o translado da jovem aconteceu ainda na manhã de domingo para a sua cidade natal, em Guarapuava, no Paraná.

Testemunha relatou o afogamento

bombeiro militar de garuva realiza buscas por corpo de jovem em rio
Foram três dias de buscas até a localização do corpo de jovem afogada no Rio Três BarrasFoto: Polícia Militar / Divulgação

 Um dos banhistas, que preferiu não se identificar, relatou à NSC TV que um morador local avisou que o rio estava enchendo em decorrência da forte chuva na serra de Garuva. Segundo ele, a informação é de que os banhistas teriam até 15 minutos para sair da água. No entanto, as duas amigas não conseguiram sair da água, conforme ele.

— Nós saímos e gritamos para elas: 'vocês pulam que a gente pega vocês', porque o rio estava começando a encher ainda. Aí elas pegaram e ficaram com medo e subiram para cima da pedra e veio a tromba d'água. Uma se segurou na outra, e (o rio) começou a encher muito rápido — revela.

Ele contou ainda que uma das moças escorregou da pedra por conta da forte correnteza. 

— Puxou a outra junto e as duas passaram por nós, mas não tinha o que fazer. Não tinha um galho de arvore grande, não tinha uma corda, não tinha nada — lamenta.

 Segundo a testemunha, um rapaz que seria namorado de uma das garotas pulou na água na tentativa de salvar as jovens. O jovem chegou a conseguir chegar até uma delas, mas a correnteza a arrastou novamente.

 — Vi que ela afundou, subiu, afundou, subiu, e a outra menina que vinha logo atrás dela pela correnteza conseguiu ficar em pé em cima de outra pedra, só que a correnteza veio ainda mais forte e a levou — conta.

Segundo o Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville, alguns cuidados devem ser observados para garantir a segurança ao tomar banho de rio: 

— Escolher um lugar seguro: procure informações sobre a profundidade do rio e do local;
— Observe a correnteza e verifique a existência de obstáculos como troncos, pedras ou galhos;
— Verifique as condições climáticas e eventos naturais, como enxurradas;
— Evite mergulhar, o risco de acidente é maior;
— Se comer, evite entrar na água;
— As crianças devem estar sempre com adultos;
— Evite ficar em áreas com grande profundidade;
— Procure ficar próximo das margens e perto de pessoas.

Outras dicas que também podem ajudar:
— Procure materiais flutuantes como boias, bolas, câmara de pneu para arremessar a uma pessoa que esteja se afogando;
— Use um bambu, vara ou toalha para tentar ajudar a pessoa a sair da água;
— Nunca use as mãos ou tente salvá-la se não tiver experiência. A pessoa em perigo está desorientada, pode agarrar quem tenta socorrê-lo e causar risco de afogamento a ambos;
— Muita atenção: após dias de chuva, rios apresentam forte correnteza e presença de vegetação e pedaços de madeira arrancados das margens.

Socorro em casos de afogamentos:
Ligue para a Defesa Civil (199), Polícia Militar (190), SAMU (192) ou Bombeiros (193) em caso de afogamentos ou acidentes em rios. 

 Leia as últimas notícias de Joinville e região em AN.com.br 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaBrusque e Joinville têm novo começo no Catarinense 2018 https://t.co/xKNpRoohRV #LeianoANhá 17 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaOperação da PM para combater criminalidade ainda não tem data para terminar em Joinville https://t.co/pTeApTbtlm #LeianoANhá 16 horas Retweet
A Notícia
Busca