Chuvas aumentaram buracos na rua 15 de Novembro - Geral - A Notícia

Versão mobile

 

 

Infraestrutura25/01/2018 | 21h05Atualizada em 25/01/2018 | 21h05

Chuvas aumentaram buracos na rua 15 de Novembro

Alagamentos da semana passada causaram danos no asfalto, principalmente no trecho no bairro Vila Nova. Prefeitura já fez os reparos na via, mas moradores pedem novo recapeamento

Chuvas aumentaram buracos na rua 15 de Novembro Cleber Gomes/Especial
Reparos começaram a ser feitos nesta quinta-feira Foto: Cleber Gomes / Especial

Durante uma semana, os moradores do Vila Nova tiveram que enfrentar os problemas causados pelas fortes chuvas da semana passada em Joinville. Após ficarem impedidos de entrar no bairro pela rua 15 de Novembro durante algumas horas por causa do alagamento, eles tiveram que encarar os danos ao asfalto da principal via de acesso à região, que ficou com ainda mais buracos do que antes.

A reportagem percorreu o trecho de quase dois quilômetros entre o terminal de ônibus do Vila Nova até o final da rua, na esquina com a Rodovia do Arroz, na tarde da última quarta-feira. Foram encontrados cerca de 15 buracos com maior profundidade, entre largos e estreitos, durante todo o percurso. Nesta quinta-feira, a Prefeitura foi ao local tapar os buracos às pressas.

— Eles taparam a maioria dos buracos, mas tinha um do lado da rua e a gente pediu para taparem. Eles disseram que não iam fazer porque tinham outras prioridades — conta a gerente de uma loja de autopeças, Jheniffer Andressa Cardoso, 30 anos.

Para a gerente, os tapa-buracos não podem mais ser a solução. O caminho para resolver o problema seria recapear toda a via. Jheniffer ressalta que, em dias de chuva o problema fica ainda maior porque os motoristas não enxergam os buracos e acabam estragando os veículos.

— Nos últimos 20 dias, o movimento aqui aumentou muito. Estamos recebendo muita gente com pneu cortado, trincado e com amortecedor com problemas por causa dos buracos — revela.

Segundo Jheniffer, os clientes chegam à loja reclamando que estragaram os carros em buracos na rua 15 de Novembro. Os maiores problemas sempre são envolvendo a parte de suspensão. Ela também diz que os motoristas acabam até optando em colocar pneus sem muita qualidade porque sabem que vão estragar novamente nos buracos.

A vendedora Marli Vinter Borba, 36 anos, usa o carro para trabalhar em um comércio na rua 15 de Novembro praticamente todos os dias e também está preocupada com as condições da via. Segundo ela, o problema com os buracos existe desde o ano passado, mas pioraram depois das chuvas do início deste ano. A maior preocupação é com o risco de acidentes que podem ser causados pelas irregularidades na pista.

— Eu mesma fui tirar (o carro) de um buraco esses dias e quase bati em outro carro. Só ouvi o motorista buzinando para mim, mas com razão — conta.

A Prefeitura informou que a equipe de manutenção de vias da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) realiza ações de recuperação por meio de operações tapa-buracos. Sobre as demais ruas do bairro Vila Nova, a subprefeitura da região Oeste realiza ações de manutenção conforme a demanda e necessidade mais emergencial.

 JOINVILLE, SC, BRASIL 25-01-2018Buracos na rua XV de novembro é recapada após semanas de chuvas.
Na quarta-feira, motoristas ainda conviviam com os buracos deixados pelas chuvasFoto: Cleber Gomes / Especial

Recapeamento ainda não tem prazo para sair

A Prefeitura afirma que está previsto o recapeamento da rua 15 de Novembro, mas ainda não há prazo para o trabalho ser realizado. O investimento está dentro de um convênio firmado no final do ano passado com o Banco do Brasil, em que 209 ruas receberão obras de pavimentação. O financiamento prevê investimento de R$ 61 milhões.

Durante a formalização do convênio, em dezembro, o prefeito Udo Döhler afirmou que as obras do convênio deveriam começar no segundo semestre deste ano, com previsão de conclusão de dois anos. Agora, a Prefeitura diz que a liberação dos recursos depende do aval do governo federal e, assim que ocorrer a oficialização, o município vai iniciar os processos de licitação para as obras. Ainda não há prazo para essa etapa.

O financiamento precisa passar pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), mesmo que a Prefeitura de Joinville tenha margem de endividamento com capacidade de pagar o empréstimo. Por se tratar de uma operação de crédito interna a tramitação leva menos tempo do que a análise de um financiamento internacional. Em dezembro, o colunista Jefferson Saavedra afirmou que essa tramitação pode levar alguns meses e a Prefeitura terá de correr contra o tempo para tentar licitar alguma obra no início do segundo semestre, como pretendido.

Os recursos previstos no contrato serão utilizados para obras nas modalidades de recapeamento, drenagem e pavimentação em asfalto ou paver. As ruas escolhidas integram o Plano de Mobilidade de Joinville, que prioriza o sistema de transporte em vários bairros da cidade.


Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaNestes 95 anos de história AN sempre esteve ao lado da comunidade  https://t.co/m2BXkVb1Nv #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaAN adotou cobertura torcedora para o time do coração de Joinville https://t.co/XMJDIMkDTY #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca