Malas de dinheiro, Maluf preso e protestos em ano agitado na política - Geral - A Notícia

Versão mobile

 

 

Retrospectiva30/12/2017 | 05h01Atualizada em 30/12/2017 | 05h01

Malas de dinheiro, Maluf preso e protestos em ano agitado na política

Confira o que marcou 2007 no cenário nacional e estadual

diario catarinense

Os protestos em Brasília e em Santa Catarina contra o governo Temer, a prisão de Maluf e os nomes de possíveis candidatos à presidência nas próximas eleições. Confira o que marcou a política nos cenários nacional e estadual em 2017. 

Só Gilmar salva

9.6 | Depois de quatro dias de julgamento, a chapa Dilma-Temer é absolvida das acusações de abuso de poder político e econômico na eleição de 2014 no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A decisão por quatro votos a três mantém o peemedebista no cargo e permite que a petista dispute a próxima eleição. Coube ao presidente da Corte, Gilmar Mendes, dar o voto decisivo, com o argumento de que "não se substitui um presidente da República toda hora, ainda que se queira".

"Recuso o papel de coveiro de prova viva. Posso até participar do velório, mas não carrego o caixão."

Herman Benjamin, ministro do TSE, ao justificar o voto pela cassação no julgamento da chapa Dilma-Temer.

 Herman Benjamin é ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)
Herman Benjamin, ministro do TSEFoto: TSE / Divulgação

Apreensão recorde

6.9 | Na maior apreensão de dinheiro da história do Brasil, a Política Federal (PF) encontra R$ 51 milhões em oito malas e quatro caixas de papelão dentro de um apartamento do ex-ministro da Secretaria de Governo de Michel Temer, Geddel Vieira Lima (PMDB), em Salvador. Foram necessárias mais de 14 horas e sete máquinas para contar a dinheirada. A PF chegou ao imóvel por meio de informações coletadas na Operação Cui Bono ("A quem beneficia?", em latim), deflagrada em janeiro para investigar irregularidades que teriam sido cometidas por Geddel enquanto ocupou a vice-presidência de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal entre 2011 e 2013, no governo Dilma.

 SALVADOR, BA, BRASIL - 05-09-2017 - PF encontra malas e caixas de dinheiro em imóvel que seria usado por Geddel Vieira Lima (FOTO: DIVULGAÇÃO POLÍCIA FEDERAL)
Malas de dinheiro em apartamento de Geddel Vieira LimaFoto: Divulgação Polícia Federal / Divulgação Polícia Federal

Reforma da Previdência

Ficou para 2018 | Nem os métodos pouco ortodoxos de negociação do governo Temer conseguem destravar a votação da reforma da Previdência no Congresso. O que está acima de qualquer discussão é que, com a elevação da expectativa de vida, o rombo previdenciário só tende a piorar. O debate foi transferido para 2018. Como é ano de eleição, as chances de a matéria ser empurrada pelos parlamentares são remotas.

Brasília em chamas

24.5 | Militantes profissionais, estudantes, integrantes de movimentos sociais e cidadãos indignados com o governo Temer invadem a Esplanada dos Ministérios em Brasília para pedir a antecipação das eleições diretas para presidência da República. O presidente chega a convocar as Forças Armadas para conter os ânimos das 200 mil pessoas (estimativa dos organizadores), mas recua após a repercussão negativa do gesto. Entre palavras de ordem, pancadaria e quebra-quebra, o catarinense Vitor Rodrigues Fregulia, 21 anos, tem a mão mutilada ao tentar acender um rojão.

Um manifestante teve a mão dilacerada durante ato contra o presidente Michel Temer na Esplanada dos Ministérios.
Catarinense teve mão mutilada em manifestação em BrasíliaFoto: Correio Braziliense / Correio Braziliense

R$ 3,7 milhões

19.12 | É quanto Santa Catarina economizaria por ano com o fim da pensão de ex-governadores. O benefício foi extinto pela Alesc.

Maluf preso

20.12 | Pois é. Pelo desvio, conforme a Justiça, de R$ 1 bilhão na contratação de obras públicas durante o período em que foi prefeito de São Paulo pela segunda vez - há 20 anos.

Greve geral

28.4 | Em todo o país, mais de 30 milhões de pessoas não vão - ou são impedidas de - trabalhar em protesto promovido pelas centrais sindicais contra as reformas trabalhista e da Previdência. Em Florianópolis, 20 mil (segundo o sindicato dos servidores públicos) ou 5 mil (segundo a PM) manifestantes vão às ruas. Pelo Estado, são registradas passeatas também em Joinville, Blumenau, Criciúma, Chapecó e Itajaí.

protesto, florianópolis, beira-mar, 28/04/2017
Protesto na Capital catarinenseFoto: Leo Munhoz / Agência RBS

Eleições 2018

O grupo da família no WhatsApp, as redes sociais, as fábricas de fake news e, quem sabe, as ruas prometem ferver nas eleições do próximo outubro. Para a presidência, Lula depende do julgamento no TRF-4 para definir se irá para o palanque ou para a cadeia. De piada de gosto duvidoso, Bolsonaro virou opção antipetista. Alckmin se apresenta como alternativa entre um e outro. Luciano Huck e João Dória até se assanharam, mas caíram na real. Ciro Gomes e Marina Silva insistem. Para o governo estadual, os pré-candidatos são:

PSD: deputado estadual Gelson Merisio, com o deputado federal João Rodrigues querendo vaga.
PMDB: deputado federal Mauro Mariani, com o prefeito de Joinville, Udo Döhler, e o vice-governador, Eduardo Pinho Moreira, de olho no que pode acontecer, e o senador Dário Berger "à disposição".
PSDB: senador Paulo Bauer, observado pelo prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes.
PP: deputado federal Esperidião Amin.
PT: deputado federal Décio Lima.
PR: deputado federal Jorginho Mello.

 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaEm terceiro dia de greve dos servidores, Prefeitura de Joinville apresenta nova proposta https://t.co/nRBVHg5f9z #LeianoANhá 10 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaNomeada para cargo municipal, esposa do prefeito de Barra Velha assume situação irregular em vídeo https://t.co/QDWc2xrP21 #LeianoANhá 10 horas Retweet
A Notícia
Busca