VÍDEO: Imagens mostram operação do Bope que resultou na morte de homem em Balneário Piçarras - Geral - A Notícia

Versão mobile

Segurança21/11/2017 | 16h31Atualizada em 21/11/2017 | 16h40

VÍDEO: Imagens mostram operação do Bope que resultou na morte de homem em Balneário Piçarras

Vídeo de câmera de monitoramento mostra filmagem da rua Emanoel Pinto, próximo à agência bancária alvo de tentativa de assalto na última quinta-feira (16)

VÍDEO: Imagens mostram operação do Bope que resultou na morte de homem em Balneário Piçarras Polícia Civil/Divulgação
Siena preto, onde estava José Manoel Pereira, teria sido atingido por engano Foto: Polícia Civil / Divulgação

As imagens de uma câmera de monitoramento podem ajudar nas investigações da operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar, em Balneário Piçarras. A filmagem, feita pelo circuito de um estabelecimento comercial próximo ao banco, mostra parte da ação ocorrida na última quinta-feira (16), durante uma tentativa de assalto a agência bancária. 

Na filmagem, inicialmente, dois carros - um preto e um branco - passam pela rua Emanoel Pinto, paralela a avenida Nereu  Ramos. O veículo escuro, que seria alvo de disparos da PM, entra em uma rua lateral, à esquerda. Posteriormente, alguns policiais com colete à prova de balas são vistos passando em direção à mesma esquina, porém permanecem do lado direito — contrário à direção onde entrou o veículo. Neste momento, uma motocicleta aparece no vídeo e, ao chegar ao final da quadra, se depara com o grupo de policiais. 

Na imagem, não há como confirmar se o condutor da moto foi abordado pelo grupo, mas é possível visualizar alguns disparos de arma de fogo. Em seguida, os PMs retornam correndo para o ponto inicial da filmagem. O Siena preto, onde estava José Manoel Pereira, 44 anos, é o carro que aparece no início da filmagem. 

Ação do Bope em Balneário Piçarras será alvo de investigação

O homem estava no automóvel na companhia de três amigos, quando foi atingido na nuca por um tiro.  Ele morreu na sexta-feira (17), no Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí. A vítima teria sido atingida por engano, segundo um familiar, porque estavam 'no lugar errado, na hora errada'. De acordo com a PM, os policiais da tropa de elite teriam sido recebidos a tiros no local. Além de José, outras duas pessoas – apontadas como suspeitas – morreram durante a operação. 

Operação do Bope em Piçarras
Parede lateral onde assaltantes invadiram a agência bancária Foto: Polícia Civil / Divulgação

No vídeo, a hora marcada da ação é às 1h51, porém o equipamento não considerou a alteração do horário de verão, por isso o correto é 2h51. As imagens do circuito da agência bancária não gravaram a ação, já que um guarda-sol foi utilizado para cobrir a câmera. Há suspeita de que aproximadamente sete tiros tenham atingido o Siena preto onde estava José e que as cápsulas dos projéteis tenham sido recolhidas da cena do crime. 

O Ministério Público do Estado de Santa Catarina (MPSC) instaurou, na sexta-feira (17), procedimento para apurar as circunstâncias de três mortes que ocorreram durante operação do Bope. O procedimento do MP foi assinado pelos promotores Raul Rogério Rabello e Wilson Paulo Mendonça Neto, da Capital. No despacho, o órgão estipulou um prazo de 10 dias para o comando do Bope elucidar detalhes da ação.

Contraponto
Conforme o Comando do Bope, a ação aconteceu para combater a organização criminosa que pratica roubo a bancos na região. Os policiais da tropa especial chegaram no lugar para fazer a prisão dos suspeitos, mas foram recebidos com tiros. Dois assaltantes foram mortos durante o confronto e um terceiro se entregou sem estar armado. A morte de José Manoel Pereira – que estava dentro de um veículo próximo do local – será investigada por meio de Inquérito Policial Militar (IPM), já que outras equipes da PM também atuaram durante a operação.  

Confira a nota na íntegra:
Foi uma operação do GAECO de Joinville com apoio do BOPE e outras OPMs da região, operação esta implementada com base em monitoramentos realizados de integrantes de uma quadrilha especializada em arrombamento a banco na região norte do Estado. As informações colhidas apontavam para a realização do assalto nesta madrugada em algum dos bancos de Piçarras ou Barra Velha.

Equipes de monitoramento realizaram a observação dos bancos quando por volta das 3 horas foi percebido movimentação no Banco do Brasil de Piçarras, momento em que guarnições do BOPE tentaram a abordagem da quadrilha, porém os mesmos empreenderam fuga em várias direções. 

Alguns embarcaram em um veículo Siena escuro e ao serem interpelados pelas guarnições de serviço (na contenção estavam integrantes do GAECO, BOPE e outras OPMs), os ocupantes do Siena abriram fogo, sendo revidado pelos PPMM, e empreenderam fuga. No local do confronto foi localizado um revólver com cartuchos deflagrados. O siena foi apreendido mais tarde e apresentado na delegacia.

As guarnições do BOPE continuaram as buscas nas proximidades, onde em um terreno próximo localizaram um masculino que se rendeu e foi preso. No mesmo matagal outro masculino enfrentou a guarnição efetuando disparos e no revide acabou em óbito.

Em outro local próximo ao banco outra guarnição do BOPE tentou efetuar a prisão de outro integrante da quadrilha que também resistiu e veio a óbito no confronto. Um veículo Corsa branco também foi apreendido após ter sido usado na fuga. Três armas de fogo, além de aparelhos celulares, luvas e equipamento para arrombamento também foram apreendidos.

Pelo levantamento das informações, a quadrilha é composta por oito a dez integrantes. Os assaltantes arrombaram uma parede lateral do banco e estavam usando equipamento de corte para tentar abrir o cofre. 

A identidade dos mesmos está sendo apurada, mas já se sabe que são oriundos do Paraná e Santa Catarina. Posteriormente surgiu a informação de que pessoas não envolvidas na ocorrência teriam sido atingidas por disparos de arma. Este fato será apurado durante a investigação (IPM).

A Notícia
Busca