Confira o que dizem motoristas de aplicativos e taxistas sobre projeto de lei aprovado no Senado - Geral - A Notícia

Versão mobile

Polêmica01/11/2017 | 10h36Atualizada em 01/11/2017 | 10h36

 Confira o que dizem motoristas de aplicativos e taxistas sobre projeto de lei aprovado no Senado

Emenda alterou texto originou e desconsiderou exigência de placa vermelha para aplicativos

 Confira o que dizem motoristas de aplicativos e taxistas sobre projeto de lei aprovado no Senado Diorgenes Pandini/Diario Catarinense
Manifestação dos motoristas da Uber e da 99 Pop em Florianópolis Foto: Diorgenes Pandini / Diario Catarinense

As empresas que prestam serviço de transporte por aplicativo em Santa Catarina comemoraram as alterações feitas no projeto de lei (PL 28/2017) aprovado pelo Senado em votação que ocorreu na terça-feira (31). Já os taxistas, não concordaram com o novo texto que volta para aprovação na Câmara dos Deputados.

A parte mais polêmica do projeto que culminou em protestos organizados pelos motoristas dos aplicativos foi revista pelos parlamentares. Duas mudanças consideradas favoráveis aos aplicativos foram a retirada da obrigatoriedade de uso de placas vermelhas, o que tornaria o serviço público, e a exigência de que o condutor seja proprietário do veículo usado no transporte. 

Outra emenda aprovada na votação atribui ao município apenas a competência para fiscalizar o serviço dos aplicativos. A prefeitura não terá o papel de autorizar o exercício da atividade como estava previsto no texto original.

Por nota, a Uber disse que "o Senado ouviu as vozes dos mais de 500 mil motoristas parceiros e dos 17 milhões de usuários da Uber, retirando do texto PLC 28/2017 muitas das burocracias desnecessárias, como a exigência de placas vermelhas". 

Um dos motoristas que organizou as manifestações na Capital, Alexandre Paiva, ressaltou que a categoria ainda vai reivindicar algumas alterações no projeto original que não foram contempladas pelas emendas votadas na terça.

— Chegando na Câmara dos Deputados, nós vamos questionar alguns pontos que ainda são prejudiciais, como a obrigatoriedade de o veículo ser emplacado na cidade de atuação — destacou. 

Motorista da 99 Pop, Robson José dos Santos, entendeu que as alterações deram mais mobilidade para os aplicativos continuarem atuando. 

— Nós, enquanto motoristas, entendemos que foi bom. Agora, tem um ponto de vista melhor dos senadores, o que vai ajudar os deputados analisarem o caso — disse Robson

Já os taxistas não ficaram satisfeitos com as alterações feitas no projeto de lei. Segundo o presidente do Sindicato dos Taxistas em Florianópolis e Região, Irandi Oliveira, a categoria não concorda com a retirada da exigência da placas vermelhas para o transporte privado. O presidente alega que a decisão do Senado não vai ao encontro do que diz a legislação de trânsito. 

— Não somos contra a concorrência, mas queremos que a Câmara dos Deputados vote pelo projeto original. O município deve controlar o todos os transportes de passageiros, é o que diz o Código de Trânsito Brasileiro — defendeu. 

Conforme a Agência Senado, o texto ainda considera que os motoristas devem contribuir com o INSS, prevê a contratação de seguros de Acidentes Pessoais a Passageiros (APP) e Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT).

Leia mais

Aprovado com emendas no Senado, projeto sobre aplicativos de transporte volta para a Câmara

Votação no Senado pode definir futuro de seis mil motoristas da Uber em Santa Catarina 

Motoristas da Uber protestam contra projeto de lei em trâmite no Senado

Regulamentação de Uber tramita em três cidades catarinenses

Confira as polêmicas dos projetos que regulamentam serviços da Uber  

App concorrente do Uber abre cadastro para motoristas em Florianópolis

Vereador propõe liberar atuação do Uber e de outros aplicativos em Joinville sem criação de regras

Concorrentes se unem contra projeto no Senado que quer regular apps de transporte

Prefeitura de Florianópolis apresenta novo projeto que regulamenta Uber 

Projeto da prefeitura que regulamenta o Uber em Blumenau chega ao Legislativo

Prefeito sanciona lei que regulamenta Uber em Balneário Camboriú


Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaLoetz: Gisele Bündchen deixa de ser a modelo mais bem paga do mundo https://t.co/yy9tO2Rk6s #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaEntenda no que os conselheiros se apoiam para pedir o impeachment do presidente do JEC https://t.co/I2NwZdfhLS #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca