Cinco grandes obras de mobilidade que ficam para 2018 em Joinville - Geral - A Notícia

Versão mobile

Infraestrutura27/11/2017 | 07h00Atualizada em 27/11/2017 | 07h00

Cinco grandes obras de mobilidade que ficam para 2018 em Joinville

Elas deveriam ter sido iniciadas ou finalizadas neste ano pela Prefeitura ou Governo do Estado

Cinco grandes obras de mobilidade que ficam para 2018 em Joinville Salmo Duarte/A Notícia
Obras na rua São Paulo começaram no início deste ano Foto: Salmo Duarte / A Notícia

A demora na execução de obras de mobilidade vão empurrar para o próximo ano o início ou a conclusão de importantes intervenções que prometem ajudar a reduzir os problemas de trânsito em Joinville. O atraso acontece em obras de responsabilidade da Prefeitura e do Governo Estadual, que já deveriam ter sido encerradas ou começadas em 2017.

Leia as últimas notícias sobre Joinville e região no AN.com.br

A reportagem de “AN” selecionou cinco obras que estão fora do prazo na cidade. A mais atrasada é a pavimentação da Estrada Rio do Morro, que é vista como uma alternativa para desafogar o trânsito da BR-280, entre Joinville e Araquari. A licitação foi feita em 2010, os trabalhos começaram em 2013 e deveriam ter sido concluídos no ano seguinte. No entanto, o Departamento de Estadual de Infraestrutura (Deinfra) ainda não publicou a nova licitação após a desistência da empresa que havia sido contratada para o serviço. Segundo o Estado, não há previsão para a retomada da pavimentação.

A duplicação da avenida Santos Dumont também é uma obra que se arrasta há algum tempo. Ela começou há quase cinco anos e era para estar pronta no ano passado. O prazo já foi prorrogado para o final de 2017 e, agora, está previsto para janeiro ou fevereiro de 2018.

Ainda entre as obras de responsabilidade do Estado, a duplicação do Eixo Industrial, que compreende a avenida Edgar Nelson Meister e a rua Hans Dieter Schmidt, teve o edital de licitação assinado pelo governador em abril e a publicação em julho. Porém, o edital ainda não foi aberto e a obra não tem previsão para sair do papel.

Entre os atrasos nas obras de responsabilidade do município, estão a construção de três pontes que prometem desafogar o trânsito na cidade, sobretudo na região Sul. A ponte que liga a rua Plácido Olímpio de Oliveira com a Aubé era para ter começado em junho, segundo promessa do prefeito Udo Döhler em entrevista ao “AN”. As outras duas, nas ruas Anêmonas e Nacar, também iniciariam até o final do ano. No entanto, os três projetos estão sendo reajustados pela Prefeitura e ainda não há nova previsão para o início das construções.

Na rua São Paulo, os trabalhos de revitalização começaram em janeiro, com prazo para conclusão no primeiro semestre. A obra atrasou e a Prefeitura prometeu entregar em setembro, mas falhou novamente em cumprir o estipulado. Agora, a nova promessa é de que tudo seja finalizado até o primeiro trimestre de 2018. O projeto prevê pavimentação em concreto em frente aos abrigos de ônibus, faixas exclusivas para os ônibus, calçadas acessíveis com ciclovias compartilhadas, nova drenagem, novo projeto paisagístico e nova sinalização horizontal e vertical.

 JOINVILLE,SC,BRASIL,24-11-2017.Obras que ficam para 2018,obras na rua São Paulo..(Foto:Salmo Duarte/A Notícia)
Foto: Salmo Duarte / A Notícia

O QUE É A OBRA?

Revitalização da rua São Paulo, que irá receber pavimentação em concreto em frente aos abrigos de ônibus, faixas exclusivas para os ônibus, calçadas acessíveis com ciclovias compartilhadas, nova drenagem, novo projeto paisagístico e nova sinalização horizontal e vertical. A intervenção acontece em um trecho de 1,85 quilômetro, que vai do cruzamento da rua com a Monsenhor Gercino até a esquina com a Ministro Calógeras.

 QUEM É O RESPONSÁVEL PELA OBRA?

A Prefeitura de Joinville.

QUAL É O VALOR ESTIMADO PARA A OBRA?

A obra é avaliada em R$ 5,1 milhões e está sendo executada com recursos do financiamento da Caixa Econômica Federal dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) – Mobilidade Médias Cidades. 

QUAIS OS PRAZOS ANUNCIADOS?

As obras iniciaram em janeiro deste ano e eram para terem sido concluídas no final do primeiro semestre. O prazo não foi cumprido e a Prefeitura afirmou que, até setembro, a requalificação estaria pronta. A Prefeitura diz que o atraso foi devido aos meses mais chuvosos, que causaram interferência no decorrer dos trabalhos. 

O QUE FOI FEITO ATÉ AGORA?

A obra de requalificação está em fase de conclusão. No momento, foi praticamente finalizada a concretagem do corredor de ônibus. 

O QUE AINDA FALTA?

Atualmente, as obras estão na melhoria da calçada, com 80% de conclusão. Na semana passada, a Prefeitura também iniciou os trabalhos de fresagem do asfalto para o recapeamento da rua no trecho entre as ruas Padre Kolb e Ministro Calógeras. Segundo a Prefeitura, esta etapa será finalizada até o final de novembro. O restante da obra será concluído até o primeiro trimestre de 2018.

 JOINVILLE, SC, BRASIL (02-10-2017) - Trecho da estrado rio do morro que liga Araquari a Joinville. (Foto: Maykon Lammerhirt, A Notícia)
Foto: Maykon Lammerhirt / A Notícia

 O QUE É A OBRA?

A obra prevê a pavimentação da Estrada Rio do Morro, entre Joinville e Araquari. São 9,5 quilômetros de extensão que começam no final da rua Monsenhor Gercino, no bairro Paranaguamirim, em Joinville, e se estendem até a saída para o km 30 da BR-280. A obra é vista como uma alternativa para desafogar o trânsito da rodovia federal entre as duas cidades.

QUEM É O RESPONSÁVEL PELA OBRA?

O Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra).

QUAL É O VALOR ESTIMADO PARA A OBRA?

A previsão inicial era de R$ 15,9 milhões para realizar a obra. Com a reformulação do projeto, o valor ainda será atualizado. 

QUAIS OS PRAZOS ANUNCIADOS?

A obra foi licitada em junho de 2010, mas houve problemas burocráticos e falta de recursos para ser executada. A ordem de serviço para a pavimentação foi assinada em outubro de 2012, mas as obras começaram no ano seguinte. A previsão de conclusão era para 15 meses. Após a paralisação das obras no ano passado, havia a previsão de que uma nova licitação seria aberta no primeiro semestre de 2017, mas ela ainda não foi realizada.

O QUE FOI FEITO ATÉ AGORA?

A pavimentação foi concluída em 8,3 quilômetros de extensão ou 75% do projetado. O restante da obra, em três trechos curtos, ainda não foi finalizado. Desde 2012, o Estado já investiu R$ 11,9 milhões.

O QUE AINDA FALTA?

Em 2016, a empresa que realizava a obra desistiu e houve em março a rescisão de contrato amigável com o governo do Estado. Desde então, ainda não houve uma nova licitação. Segundo o Estado, o processo está em fase de conclusão do edital. Ainda não há previsão para abertura do edital ou retomada das obras.

 JOINVILLE,SC,BRASIL,24-11-2017.Obras que ficam para 2018,duplicação do eixo industrial.(Foto:Salmo Duarte/A Notícia)
Foto: Salmo Duarte / A Notícia

O QUE É A OBRA?

Duplicação dos 5,7 quilômetros da avenida Edgar Nelson Meister e rua Hans Dieter Schmidt, que compõem a rodovia SC-108. A rodovia é a única estadual que está dentro do perímetro urbano de Joinville. Cerca de 20 mil veículos passam por ela diariamente e aproximadamente 200 empresas recebem matéria-prima e escoam a produção pela rodovia.

 QUEM É O RESPONSÁVEL PELA OBRA?

O Governo do Estado.

 QUAL É O VALOR ESTIMADO PARA A OBRA?

O investimento do Governo do Estado será de R$ 50,4 milhões.

 QUAIS OS PRAZOS ANUNCIADOS?

A obra tem previsão de duração de 24 meses.

 O QUE FOI FEITO ATÉ AGORA?

O governador Raimundo Colombo (PSD) assinou o edital de licitação para a obra em 10 de abril deste ano. Ele foi publicado apenas em julho, mas ainda não foi aberto. O atraso na publicação da licitação ocorreu por causa das definições de qual seria a fonte de recursos para a obra. O plano inicial era de que o dinheiro viesse de um financiamento de infraestrutura do governo do Estado, mas ficou definido que o investimento sairá da fonte 100 (caixa próprio do Estado). 

 O QUE AINDA FALTA?

É necessário abrir o edital para conhecer a empresa vencedora para depois começarem as obras no Eixo Industrial. Segundo o governo do Estado, ainda não tem data de lançamento da ordem de serviço da obra porque depende de dotação orçamentária.

 JOINVILLE,SC,BRASIL,16-11-2017.Entrega de obras da Aveninda Santos Dumont,deverá sofrer mudanças.trecho central, ao fundo o trecho Norte.(Foto:Salmo Duarte/A Notícia)
Foto: Salmo Duarte / A Notícia

O QUE É A OBRA?

Duplicação de oito quilômetros da avenida Santos Dumont, na zona Norte de Joinville.

 QUEM É O RESPONSÁVEL PELA OBRA?

O Governo do Estado.

 QUAL É O VALOR ESTIMADO PARA A OBRA?

O contrato inicial prevê investimento de R$ 48 milhões na duplicação.

 QUAIS OS PRAZOS ANUNCIADOS?

Os trabalhos começaram em fevereiro de 2013 e deveriam ter sido finalizados em 2016. O prazo não foi cumprido e a nova promessa de entrega das obras passou para dezembro deste ano. No entanto, neste mês o Estado afirmou que a conclusão deve ocorrer apenas entre o final de janeiro e início de fevereiro. O problema foi a demora na desapropriação do terreno de um clube que fica às margens da avenida.

 O QUE FOI FEITO ATÉ AGORA?

A obra foi dividida em três trechos. No Norte (próximo do aeroporto) e no Sul (que vai até o final da rua Tenente Antônio João) as obras foram concluídas. Os trabalhos se concentram no trecho central. Segundo o Estado, a duplicação está com 85% das obras concluídas.

 O QUE AINDA FALTA?

Ainda falta concluir o trecho central, onde está sendo feita uma contenção com gabião – são colocadas pedras dentro de uma estrutura. Depois ainda será preciso aterrar, fazer o asfalto, as calçadas e o acesso ao Clube 31 de Julho.

 JOINVILLE,SC,BRASIL,11-10-2017.Pontes que serão construidas no governo Udo Döhler.Rua Anêmonas,bairro Guanabara.(Foto:Salmo Duarte/A Notícia,Geral)
Foto: Salmo Duarte / A Notícia

O QUE SÃO AS OBRAS?

Construção de três pontes: uma que ligará as ruas Plácido Olímpio de Oliveira com a Aubé, uma na rua Nacar e outra na Anêmonas (foto acima).

QUEM É O RESPONSÁVEL PELA OBRA?

A Prefeitura de Joinville.

QUAL É O VALOR ESTIMADO PARA A OBRA?

Os valores serão definidos após a conclusão da readequação dos projetos.

QUAIS OS PRAZOS ANUNCIADOS?

Em entrevista ao “AN” em abril, o prefeito Udo Döhler afirmou que a construção da ponte das ruas Plácido Olímpio de Oliveira e Aubé começaria em junho deste ano. Também garantiu que as outras duas pontes iniciariam em 2017.

O QUE FOI FEITO ATÉ AGORA?

Apesar da promessa do prefeito, nenhuma das três pontes tiveram as obras iniciadas.

O QUE AINDA FALTA?

A Prefeitura informou que os projetos das três pontes estão em processo de readequação. O motivo do novo estudo é se adequar a uma nova proposta financeira que possa ser liberada pela Caixa Econômica Federal. Segundo o município, não há previsão para o início da licitação das obras.

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCarro roubado é recuperado na BR 101 em Joinville https://t.co/XhqLsM0b0S #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCarro roubado é recuperado na BR 101 em Joinville https://t.co/Q3DU6JFdyl #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca