Saavedra: Projeto  quer que adolescentes que cumprem medidas socioeducativas pintem prédios públicos pichados - Geral - A Notícia

Versão mobile

Portal06/09/2017 | 21h32Atualizada em 07/09/2017 | 07h00

Saavedra: Projeto  quer que adolescentes que cumprem medidas socioeducativas pintem prédios públicos pichados

Confira essa e outras informações na coluna de Jefferson Saavedra

Um projeto engenhoso sobre pichação começou a ser analisado nesta semana na Câmara de Joinville: se a proposta for aprovada, a Prefeitura poderá criar um programa de pintura de imóveis com uso de mão de obra de adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa. 

O dono da construção pichada tem de pagar a tinta, caso o imóvel seja particular. Em caso de prédios públicos, será o poder público a comprar os insumos. A ideia é de Lioilson Correa (PSC). No caso dos prédios históricos, alega o vereador, a restauração precisa atender às características originais.

Confira outras colunas de Jefferson Saavedra

Leia as últimas notícias

Por que não foi
O presidente do PDT de Joinville, Rodrigo Bornholdt, alega não ter aparecido em encontro com o pessoal que deixou o PR porque não era um evento partidário. Quem esteve lá foi o vereador James Schroeder. A confraternização foi de grupo que vai se filiar ao PDT. 

Lamento
Autor de emenda em leis estaduais pela manutenção da atuação dos bombeiros voluntários nos municípios, Darci de Matos (PSD) lamentou a vigência da nova lei federal sobre prevenção de incêndios. ¿Enquanto esteve no nossa alçada, conseguimos manter os voluntários. Agora, Brasília despreza o trabalho voluntário¿.

A receita

Com a nova lei, os bombeiros militares pretendem assumir as vistorias em Joinville. A proposta inclusive é de passar 90% da receita com a tarefa para os voluntários. Darci também lamenta essa possibilidade.

— A questão não é a receita e sim não criar mais uma despesa para o setor produtivo — diz ele, em referência à gratuidade das vistorias feitas pelos voluntários.

 Assim como a Prefeitura de Joinville, Darci vai procurar o governo do Estado para que os voluntários continuem com as vistorias em Joinville. 

Protesto

Vai ter mobilização no desfile desta quinta-feira de Sete de Setembro contra o fechamento da escola estadual Eladir Skibinski, com 166 alunos matriculados no ensino médio em salas emprestadas na Wittich Freitag, no Aventureiro, zona Leste de Joinville. A escola não aceitará matrículas para 2018. A Eladir Skibinski municipal não terá alterações.

Planos de saúde

A retomada da criação de empregos em Joinville em 2017, após dois anos de saldo negativo no mercado de trabalho, não foi suficiente ainda para motivar a recuperação na cobertura dos planos de saúde. As estatísticas atualizadas ontem pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) mostram 211 mil pessoas atendidas pela medicina privada. 

Quando teve mais

No final do ano passado, eram 214,3 mil. Ou seja, mesmo com a expansão do emprego – a associação é feita porque a maioria dos planos é contratada de forma coletiva, empresarial – o mercado do setor teve queda de 1,5%. Joinville já chegou a ter 227 mil atendidos pelos planos de saúde. 

Cena de São Francisco

Ponto de embarque do ferryboat em São Francisco do Sul Foto: Carlos Alberto Dias,Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Morador de São Francisco do Sul, o leitor Carlos Alberto Dias mostra ponto de embarque e desembarque do ferryboat na cidade, com a ilha da Rita ao fundo. Com o feriado, o movimento já era grande no início da noite de quarta-feira em direção ao Litoral, principalmente na BR-101.

Análise

Apontado como certo para o segundo semestre, o concurso público da Prefeitura de Joinville ainda não foi lançado porque há necessidade de convocar os remanescentes aprovados da disputa de 2014, como agentes administrativos. O município reconhece a necessidade de contratação na saúde e educação, mas talvez leve mais um tempo. 

Drenagem

No cargo desde julho de 2008, mas com atuação anterior no setor, Cassiano Garcia da Silva deixou a gerência de drenagem da Secretaria de Infraestrutura de Joinville. O engenheiro pediu para sair e permanece na equipe, como servidor. Paulo Roberto Rodrigues, também efetivo, assumiu o cargo. 

Cotação

Simone Schramm é a favorita para se manter na presidência do PMDB de Joinville, com eleição marcada para outubro. Tem até chances de ser o único nome. Mas para continuar com o apoio do pessoal de Udo nesse interesse de reeleição, já estão sendo dados recados de que será preciso renovar parte dos cargos da executiva.

Estado de greve

Em assembleia na quarta-feira, os servidores de Joinville se disseram em estado de greve. Uma das principais queixas é referente às condições de trabalho, como equipamentos de segurança. Tem nova assembleia no dia 21.

O PMDB não queria?

Mais de um mês depois da exoneração de Vissilar Pretto, a superintendência do DNIT/SC continua com comando interino.

Mais perto

Até pode surgir um fato novo e mudar o quadro, mas tudo indica que os bombeiros militares, depois de anos de luta, deverão assumir as vistorias em Joinville. 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaRegime disciplinar mais rigoroso no sistema prisional está previsto para o próximo ano em Santa Catarina https://t.co/1QGOYpMPRr #LeianoANhá 4 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia¿A reforma da Previdência é a espinha dorsal do ajuste fiscal¿, afirma Zeina Latif https://t.co/tvIkhP5qXB #LeianoANhá 5 horas Retweet
A Notícia
Busca