Saavedra: Colégio militar em Joinville é tema de reunião na Capital nesta quarta-feira - Geral - A Notícia

Versão mobile

Portal20/09/2017 | 15h00Atualizada em 20/09/2017 | 15h00

Saavedra: Colégio militar em Joinville é tema de reunião na Capital nesta quarta-feira

Encontro entre representantes da educação e da segurança devem definir as responsabilidades de cada pasta

*Hassan Farias está fazendo a coluna interinamente. Jefferson Saavedra volta a publicar no dia 22 de setembro.

A secretária da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), Simone Schramm, estará nesta quarta-feira em Florianópolis, onde participa de reunião sobre a implantação do Colégio Militar em Joinville. Ela se reúne com representantes da Polícia Militar e da Secretaria de Educação (SED) para fazerem um detalhamento do que cabe às pastas da Educação e da Segurança Pública nesse processo.

Professores mantidos
Simone Schramm
sugeriu nesta semana ao secretário de Educação, Eduardo Deschamps, que os professores da Escola Osvaldo Aranha sejam mantidos mesmo com a implantação do Colégio Militar. Nessa proposta, os profissionais atuais continuariam trabalhando na unidade e os demais que fossem necessários seriam contratados.

Confira outras notas de Jefferson Saavedra
Leia as últimas notícias de Joinville e região em AN.com.br

Reconhecimento do grafite
Um projeto de lei quer reconhecer a prática do grafite como uma manifestação artística, sem conteúdo publicitário, que valoriza o patrimônio público e privado. A proposta apresentada pelo vereador Natanael Jordão (PSDB) quer autorizar o grafite em postes, túneis, muros, paredes cegas, tapumes de obras e bancas de jornal. O órgão ou pessoal responsável pelo imóvel ou área precisaria autorizar a intervenção previamente. O projeto também prevê que o grafite não poderá ser danificado ou apagado após a conclusão. E caso o dano seja feito pela administração pública ou entidade privada, os artistas terão que ser ressarcidos e a obra deverá ser refeita.

Quase pronta

 JOINVILLE,SC,BRASIL,19-09-2017.Obras de macrodrenagem na rua Otto Boehm com  Euzébio de Queiros.(Foto:Salmo Duarte/A Notícia)
As obras de macrodrenagem do rio Mathias realizadas na rua Otto Boehm devem ser concluídas nos próximos dias. Ainda faltam alguns testes de carga relacionados à microdrenagem e pequenos ajustes. Ontem, estava sendo feita a base para o asfalto. Segundo o secretário de Infraestrutura, Romualdo França, a pavimentação do trecho até a rua Euzébio de Queiroz sairá assim que forem realizados os testes restantes. A outra frente de trabalho na região é na rua Fernando de Noronha, que chegará até a rua Jacob Eisenhut.Foto: Salmo Duarte / A Notícia

Menos fiação


Por recomendação do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), a Celesc vai exigir das empresas de telecomunicação a identificação e a retirada da fiação não usada que permanece nos postes de forma irregular em Jaraguá do Sul. Elas terão prazo de 90 dias para cumprir a determinação.

Por lei

Em Joinville, uma lei foi sancionada para esse fim em maio deste ano e regulamentada em agosto. Ela obriga as empresas concessionárias que fornecem telefonia fixa, banda larga, televisão a cabo e outros serviços a retirarem a fiação excedente e sem uso dos postes.


A Notícia
Busca