Falta de sincronia de semáforos segue sem solução em Florianópolis - Geral - A Notícia

Versão mobile

À espera do edital06/09/2017 | 18h03Atualizada em 06/09/2017 | 18h03

Falta de sincronia de semáforos segue sem solução em Florianópolis

Enquanto prefeitura não contrata empresa para manutenção, trânsito continua prejudicado

Falta de sincronia de semáforos segue sem solução em Florianópolis Betina Humeres/Agencia RBS
Foto: Betina Humeres / Agencia RBS

Os acidentes na BR-101 e na Via Expressa, em São José e em Florianópolis, na noite de terça-feira, causaram filas de 18 quilômetros entre as duas cidades. Quem circulava pelo Centro da Capital ainda encontrou outro problema antigo: a falta de sincronia de alguns semáforos. Juntando todo esse bolo, vivenciamos uma noite de caos, com buzinas e filas pela região central. Na tarde desta quarta-feira, esses problemas se repetiram.

Ainda em agosto, a prefeitura de Floripa afirmou que faltava pouco para publicar um edital para a contratação de uma empresa que realizasse a manutenção dos 134 cruzamentos com semáforos. Mas, por enquanto, a solução para o problema está como trânsito da cidade: lento.

A Secretaria de Mobilidade Urbana da Capital informou que o edital foi enviado para avaliação de órgãos como Ministério Público de Santa Catarina, Tribunal de Contas, Observatório Social e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O objetivo, informou a assessoria de imprensa da secretaria, é não cometer os mesmos erros de 2015, quando uma empresa foi chamada sem licitação para o serviço.

Assim que os órgãos devolverem o edital, a secretaria irá lançar a licitação para contratar a empresa que realizará a manutenção. O MP informou, inclusive, que a prefeitura enviou o edital para consulta na semana passada para o órgão, e que nesta quarta, a 31ª Promotoria de Justiça, responsável pela Defesa da Moralidade Administrativa, já devolveu a documentação para a Secretaria de Mobilidade. O MP lembra que não cabe ao órgão dizer se o edital está correto ou não.

A secretaria também informou que há funcionários da própria prefeitura que estão realizando o serviço emergencialmente. Como a equipe é reduzida, nem todos os cruzamentos foram avaliados ainda, como é o caso da sinaleira entre a Avenida Mauro Ramos e Bocaiuva, que causou bastante transtorno aos motoristas nos últimos dias.

Relembre:

No dia 15 agosto, a Hora publicou uma reportagem sobre a situação da dessincronização e falha de algumas sinaleiras da cidade. O problema tem sido registrado desde 16 de junho, quando a empresa que realizava o serviço, a Dataprom, de Curitiba, não teve o contrato emergencial renovado.

A mesma empresa era a responsável pela manutenção dos 134 cruzamentos desde outubro de 2015, quando foram contratados sem licitação. Na época, a justificativa para o caso foi que o município estaria elaborando um pregão eletrônico. Em seguida, a mesma empresa venceu o edital com um contrato de R$ 6 milhões. A Dataprom alegou falta de pagamento da prefeitura e uma dívida de mais de R$ 1 milhão em 2016. Com os serviços foram paralisados, o contrato então não foi renovado neste ano.

Leia todas as notícias de trânsito na Hora de SC
Confira outras notícias da Grande Florianópolis

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaRejane: Mostra de arquitetura será realizada em casa antiga da rua Aquidaban, em Joinville  https://t.co/AugrJt6WY1 #LeianoANhá 2 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVoluntárias de Joinville produzem bonecos carecas para crianças com câncer https://t.co/OeHlTUivkR #LeianoANhá 2 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros