Situação financeira está equilibrada, informa o colunista Pancho sobre as contas da prefeitura de Blumenau - Geral - A Notícia

Versão mobile

Pancho19/07/2017 | 03h03Atualizada em 19/07/2017 | 03h04

Situação financeira está equilibrada, informa o colunista Pancho sobre as contas da prefeitura de Blumenau

Controle foi possível graças à formação de um comitê gestor em 2015 

pancho

A Prefeitura de Florianópolis recorreu a um plano de contingenciamento de despesas para não colocar em risco o 13º salário dos servidores no final do ano. Isto porque o balanço das receitas e despesas do município entrou no vermelho entre abril e junho. Ou seja, a administração gastou mais do que arrecadou nos últimos três meses. Assim, a prefeitura determinou o bloqueio de R$ 185,8 milhões no orçamento que estava previsto para o ano. 

O colunista Pancho analisa a situação das finanças em Blumenau:

No limite, mas equilibrada 

No limite, mas equilibrada. É assim que o secretário municipal de Gestão Financeira da prefeitura de Blumenau, Ronaldo Wan-Dall, classifica a situação dos cofres municipais. O equilíbrio foi possível graças a formação de um comitê gestor que desde 2015 trata, principalmente, de identificar maneiras de diminuir as despesas do poder público, já que o mais difícil hoje é aumentar a receita. 

Desde então a prefeitura renegociou contratos de aluguel, controlou horas extras e sobreavisos e diminui outros custos, como despesas com frotas e telefonia móvel das secretarias. Também expandiu o prazo de pagamento aos fornecedores. Quem recebia em 30 dias, passou a receber em 60 e até 90 dias. O trabalho dura mais de dois anos e agora chegou ao limite. Wan-Dall diz que se tiver que cortar mais despesas isso vai interferir diretamente na prestação de serviços à comunidade, o que ainda não ocorreu segundo ele. 

Enquanto isso, a prefeitura busca outros meios de aumentar a arrecadação. Espera, por exemplo, colocar mais R$ 25 milhões em caixa, o equivalente a 70% do que está depositado em juízo junto ao Tribunal de Justiça. Se conseguir, o dinheiro deve ser usado para amortizar parte da dívida deR$ 80 milhões que o município tem com o Instituto Municipal de Seguridade Social do Servidor de Blumenau (Issblu), o que daria um refresco no fluxo de caixa.

Para o secretário, pior que o aumento das despesas é a inércia da arrecadação. Com a injusta divisão estabelecida pelo pacto federativo vigente não é possível bancar os serviços que a cada anos surgem. A crise econômica atual só aumentou o problema.

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaVÍDEO: veja imagens de trecho da operação do Bope em Piçarras https://t.co/hTlCTl7jGp #LeianoANhá 5 minutosRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaDefinições da Série B apontam adversários do JEC na Série C de 2018 https://t.co/vhIJgFyjiX #LeianoANhá 12 minutosRetweet
A Notícia
Busca