Operação policial busca prender envolvidos com jogo da Baleia Azul - Geral - A Notícia

Versão mobile

Crimes virtuais18/07/2017 | 09h41Atualizada em 18/07/2017 | 09h55

Operação policial busca prender envolvidos com jogo da Baleia Azul

Ação comandada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro tem desdobramento no RS

O Rio Grande do Sul é um dos alvos de uma operação da Polícia Civil do Rio de Janeiro que busca prender envolvidos com o jogo da Baleia Azul. Mais oito Estados participam da ação liderada pela Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI).

Conforme o site G1, até o momento, uma pessoa foi presa em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Ele confessou ser um dos "curadores" da corrente que induz virtualmente os participantes a cumprirem 50 desafios, culminando no suicídio.

Leia mais:
Jogo da Baleia Azul, que pode levar ao suicídio, é "perverso", dizem especialistas
Casos de automutilação são frequentes e acendem alerta

Estão sendo cumpridos 24 mandados de busca e apreensão no Amazonas, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe, além de um mandado de prisão.

Ao todo, 24 equipes estão espalhadas por 20 municípios brasileiros recolhendo celulares e computadores. Todo o material será analisado com o intuito de identificar mais responsáveis pelo jogo.

Especula-se que mais de uma centena de suicídios na Rússia e até alguns casos no Brasil tenham ligação com a brincadeira macabra, uma espécie de gincana com tarefas a serem cumpridas ao longo de 50 dias. As "missões" seriam orientadas por um curador, que verificaria se os resultados alcançados pelos jogadores são satisfatórios, e apresentariam graus de dificuldade variados: assistir a filmes de terror, acordar de madrugada, desenhar baleias, criar inimizades e se automutilar. O 50º e último desafio seria o de tirar a própria vida.

 
 
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros