Encontro internacional de casais católicos acontece em Florianópolis até o final do mês - Geral - A Notícia

Versão mobile

Fé e religião19/07/2017 | 14h29Atualizada em 19/07/2017 | 14h31

Encontro internacional de casais católicos acontece em Florianópolis até o final do mês

Movimento das Equipes de Nossa Senhora está na Capital para reforçar comunicação, formação, comunhão e relação entre aproximadamente 80 pessoas unidas pelo sacramento do matrimônio

Encontro internacional de casais católicos acontece em Florianópolis até o final do mês Betina Humeres/Agencia RBS
Tó e Zé Moura Soares são o casal responsável pela internacionalização do movimento da Igreja Católica Foto: Betina Humeres / Agencia RBS
Diário Catarinense
Diário Catarinense

A partir desta quarta-feira, 19, até o final deste mês, a dupla responsável pela internacionalização do Movimento das Equipes de Nossa Senhora, os portugueses Tó e Zé Moura Soares, visita Florianópolis para uma reunião entre casais que integram a prática católica. Esta é a segunda vez que a equipe vem ao Brasil em missão — a primeira foi em 2004, no Rio de Janeiro.

Com o lema "Sem mim, nada podeis fazer", que retrata uma passagem bíblica do livro de Jó, o encontro vai aproximar cerca de 38 casais no Recanto Marista Champagnat, no morro do Itacorubi, ao longo de dez dias. O ápice do evento acontecerá no sábado, 29, em outro local, quando o casal português junto do sacerdote conselheiro espiritual, padre José Jacinto Ferreira de Farias, vão acolher os participantes em uma audiência informal no auditório da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc). 

Na capital catarinense, os participantes vão definir as diretrizes que vão permear as práticas religiosas entre os participantes de 90 países nos próximos seis anos. Vencido esse prazo, os casais voltam a se reunir institucionalmente.

— É uma vivência para que os cristãos possam crescer juntos para suportar as adversidades do caminho. Para isso, traçamos meios concretos de esforços, que são exemplos de conduta a serem praticadas em conjunto, que os desenvolvem como casal — explica o casal Moura Soares. 

Encontro foi iniciado nesta quarta-feira, em Florianópolis Foto: Betina Humeres / Agencia RBS

O retiro é somente um exemplo do que os casais que participam das Equipes de Nossa Senhora praticam para atingir, por meio do sacramento do matrimônio, a santidade. Há pelo menos 80 anos, grupos de no máximo sete casais reúnem-se mensalmente para compartilhar momentos de oração, meditação e partilha. Os integrantes contam com o apoio de um conselheiro espiritual e, por esse motivo, a ação é encarada como uma terapia familiar orientada pela igreja.

— No sentido da cura, é, sim uma terapia. Ajudamos os casais a viver em santidade como um casal. Tudo começa com o batismo, que abre as portas para uma santidade individual e, depois, o sacramento do matrimônio, que possibilita a santidade em casal, que até então não se falava muito — explica o pároco Farias, que atua em Portugal. 

Em Santa Catarina, o movimento está presente em dez cidades: Florianópolis, Criciúma, Lages, Blumenau, Itajaí, Brusque, Gaspar, Araranguá e Turvo. Somente na capital, são 220 casais, além de 16 viúvos e viúvas. Acompanhado da esposa, Sílvia Côrte, o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, é um dos participantes. A dupla iniciou as práticas em 1986. 

— Nós sempre tivemos uma atividade na igreja, desde os tempos da juventude. Depois que casamos, mantivemos a ligação. Procuramos uma espiritualidade dentro da igreja e aí descobrimos a existência do movimento, que trabalha com essa abordagem de casal. O casal que tem uma boa conjugalidade e vivência transmite isso para a sua família — detalham. 

O Movimento das Equipes de Nossa Senhora foi iniciado em Paris na década de 30, no período pós-guerra, como uma alternativa ao fortalecimento de casais junto à Igreja Católica. Chegou ao Brasil, onde 625 casais participam em 24 Estados, além do Distrito Federal, em 1950. Para estabelecer uma nova equipe, é preciso formação de pelo menos um ano, além do conselheiro espiritual. 

Leia também:
Festa de Santa Paulina reúne milhares de fiéis em Nova Trento

Pesquisa Focus aponta migração de religiões tradicionais e diversidade de crenças em Blumenau

Estudante da UFSC cria religião para o game Overwatch e mostra como é fácil abrir uma igreja no Brasil

contentFrom:cms -->

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaRegime disciplinar mais rigoroso no sistema prisional está previsto para o próximo ano em Santa Catarina https://t.co/1QGOYpMPRr #LeianoANhá 2 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A Notícia¿A reforma da Previdência é a espinha dorsal do ajuste fiscal¿, afirma Zeina Latif https://t.co/tvIkhP5qXB #LeianoANhá 3 horas Retweet
A Notícia
Busca