Óleo de coco não é saudável, afirma entidade norte-americana  - Geral - A Notícia

Versão mobile

Alimentação 16/06/2017 | 14h40Atualizada em 16/06/2017 | 14h40

Óleo de coco não é saudável, afirma entidade norte-americana 

American Heart Association diz que a gordura é tão maléfica quanto a das carnes e da manteiga 

Óleo de coco não é saudável, afirma entidade norte-americana  Stock.xchng/Divulgação
Foto: Stock.xchng / Divulgação

De aliado da alimentação a vilão da saúde: o óleo de coco viu seu reinado desmoronar nos últimos meses. Depois de ter suas infinitas propriedades terapêuticas questionadas por entidades médicas brasileiras, chegou a vez da American Heart Association se pronunciar sobre a gordura vegetal.

Em um artigo publicado nesta semana, a presidência da associação alerta sobre os riscos que o produto traz à saúde. No texto, há referências a experimentos controlados que mostraram que tanto a manteiga como o óleo de coco aumentaram o colesterol ruim (LDL) na comparação com o óleo de cártamo — a manteiga mais, é preciso esclarecer.

Leia mais:
Queridinho da dieta, óleo de coco pode fazer mal à saúde
Manteiga ou margarina? Conheça vantagens e desvantagens de cada um

Outro estudo também comparou o óleo de coco com azeite de oliva. Mais uma vez, a gordura da fruta aumentou o mau colesterol. A explicação está no perfil dos ácidos graxos do óleo de coco, composto em 82% de gordura saturada, relacionada diretamente às doenças cardiovasculares. Gordura bovina, por exemplo, tem 50% desse tipo de gordura, enquanto o azeite de oliva tem 14%.

Segundo a publicação, o marketing em torno do produto e até mesmo a imprensa têm uma parcela de culpa na disseminação de sua boa fama. Reflexo disso é uma pesquisa recente que mostrou que 72% dos americanos apontaram o óleo de coco como uma opção saudável.

No Brasil, tanto a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) quanto a Associação Brasileira de Nutrologia (Abran) já se manifestaram sobre o produto. Ambas tratam com ressalvas o uso dessa gordura.

— Não há nenhuma evidência científica que comprove que ele faça bem para a saúde de forma geral — disse a ZH, em abril, a vice-presidente do Departamento de Obesidade da SBEM, Rosana Radominski.

Para substituir o óleo de coco, especialistas indicam o óleo de girassol para frituras e o azeite de oliva para outras preparações.

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaEm Joinville, PM diz que há barreiras diárias, mas não ações específicas para coibir uso de álcool na direção https://t.co/dAptg1JJGP #Lei…há 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaRejane Gambin: Evento em prol de entidade do Jardim Paraíso foi um sucesso de público https://t.co/KtEwl0Rrgp #LeianoANhá 2 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros