Três são presos em flagrante em Joinville em operação contra pornografia infantil - Geral - A Notícia

Versão mobile

Crime18/05/2017 | 11h04Atualizada em 18/05/2017 | 14h00

Três são presos em flagrante em Joinville em operação contra pornografia infantil

Ação deflagrada pela PF na manhã desta quinta-feira busca combater a disseminação deste tipo de conteúdo na internet

Três são presos em flagrante em Joinville em operação contra pornografia infantil Adriana Franciosi/Agencia RBS
Foto: Adriana Franciosi / Agencia RBS
A Notícia
A Notícia

Três pessoas foram presas em flagrante na manhã desta quinta-feira em Joinville por posse e/ou compartilhamento de material pornográfico infantil. A operação Cabrera deflagrada pela Polícia Federal (PF) visa o combate a disseminação deste tipo de conteúdo na internet. Cerca de 370 policiais cumprem 93 mandados de busca e apreensão, além de duas prisões preventivas e uma condução coercitiva em 18 estados do País.

Leia as últimas notícias de Joinville e região em AN.com.br

Em Joinville, cinco mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos e 20 policiais trabalham na ação. Três homens – com idades de 37, 47 e 51 anos – foram presos em flagrante durante a manhã. Segundo o delegado chefe da PF, Alexandre de Andrade Silva, um dos homens foi detido com o computador ligado e compartilhando os conteúdos; os outros estavam em posse de material pornográfico infantil.

A operação ocorre no Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. De acordo com as investigações, a ação reuniu informações e alvos pelo País, não diretamente relacionadas entre si, mas que tratam da disseminação transnacional de pornografia infantil, por meio de redes sociais, e-mail e aplicativos de mensagens e vídeo.

Especial: O drama do abuso sexual infantil

Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de posse, compartilhamento de arquivos de pornografia infantil. As penas variam de 1 a 6 anos de reclusão e estão previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e no Código Penal brasileiro.

 O nome da operação presta homenagem a Araceli Cabrera Sánchez Crespo. A menina brasileira de oito anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada em 18 de maio de 1973. Este crime permanece impune até os dias atuais.

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaConcessão do terminal de cargas do aeroporto de Joinville deve sair em julho https://t.co/FAaqZQaJZ7 #LeianoANhá 1 horaRetweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaSaavedra: Nova regra ambiental é criada em Joinville https://t.co/3bpcl7QCFj #LeianoANhá 1 horaRetweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros