'Já perdemos muitas almas nesta rodovia', lamenta prefeito de Itapoá - Geral - A Notícia

Versão mobile

Infraestrutura14/05/2017 | 18h41Atualizada em 15/05/2017 | 12h02

'Já perdemos muitas almas nesta rodovia', lamenta prefeito de Itapoá

Segundo o prefeito Marlon Neuber, apesar das solicitações junto ao Deinfra, não há previsão para obras na SC-416


Um carro com sete pessoas colidiu contra um caminhão na noite de sábado Foto: PMRv SC / Divulgação

As cinco mortes que ocorreram na mesma rodovia neste fim de semana expõem um problema que faz parte da rotina dos moradores e trabalhadores que utilizam a SC-416 no trecho entre Garuva e Itapoá e que dá acesso à última praia do litoral catarinense antes da fronteira com o Paraná. Com elas, o número chega a pelo menos oito mortes em acidentes naquela região, entre Garuva e Itapoá, em 2017. Segundo o prefeito Marlon Neuber (PR), não há previsão para obras nas rodovias da região, apesar das reclamações dos motoristas e das solicitações do governo municipal ao Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra). 

— Fomos duas vezes ao Deinfra solicitar reformas no acesso às comunidades rurais porque, quando fizeram a pavimentação, em 2012, não construíram trevos nestes acessos e ali acontecem muitos acidentes — lamenta o prefeito. 

Segundo o prefeito, há pedidos para obras na rodovia Foto: Divulgação / Divulgação

A primeira visita ao Departamento Estadual de Infraestrutura ocorreu em março, logo depois da morte do ex-vereador Ernesto Policarpo de Aquino, de 51 anos, perto do entroncamento entre a SC-417 e a SC-416. O prefeito afirma ter retornado ao Deinfra em abril e feito um pedido de urgência. Desde então, engenheiros do escritório do Deinfra de Joinville e de Florianópolis já foram ao local vistorias, mas ainda não há projeto nem data para obras. 

Entre as reclamações dos motoristas também estão os sinais de deterioração no asfalto, o desgaste na pintura das faixas horizontais e a má conservação das placas de sinalização. 

Na noite de sábado, quatro pessoas da mesma família morreram em um acidente no km 18 da SC-416. Eles estavam em sete no carro, um Gol que seguia no sentido Itapoá - Garuva. Uma menina de 13 anos e um menino de 11 foram os únicos sobreviventes, mas estão internados em estado grave na UTI do Hospital Infantil de Joinville.

Na manhã de domingo, Gilberto de Souza, 25 anos, perdeu o controle da motocicleta e capotou em uma curva no km 1 da rodovia. Ele morreu no local.

Em março deste ano, aconteceram três mortes na mesma região. Em 10 de março, um homem morreu após colidir frontalmente com um caminhão no km 7 da rodovia SC-417, próximo ao trevo do Palmital, em Garuva. Cinco dias depois, ocorreu a morte do ex-vereador, que bateu em uma carreta. No dia 17 de março, um homem de 24 anos morreu após se envolver em um acidente com três veículos no km 17 da SC-416. 

Em comunicado enviado à imprensa em março, a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Joinville informou que aguardava os prazos legais para a abertura da proposta de preço e a conclusão da licitação para início dos serviços. A prioridade no atendimento, em ordem de urgência, era para os trechos do Eixo Industrial (A101A), de Garuva (SC-417), Itapoá (SC-416), da Serra Dona Francisca (SC-418) e da Rodovia do Arroz (SC-108). O valor estimado, de R$ 539 mil, deve ser utilizado para serviços de fresagem, tapa-buraco, roçada, limpeza de bocas de lobo e de placas.

 
 
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros