Saavedra: Joinville faz censo animal inédito na cidade - Geral - A Notícia

Versão mobile

Portal18/04/2017 | 09h55Atualizada em 18/04/2017 | 09h55

Saavedra: Joinville faz censo animal inédito na cidade

Confira esta e outras notas do colunista 


Em trabalho inédito em Joinville pela abrangência, os agentes comunitários de saúde deram largada ao censo animal, em abril. Nas visitas domiciliares às famílias, os profissionais questionam se há cães ou gatos e se são castrados ou não. Também entram no questionário perguntas se vivem dentro do terreno ou saem às ruas.

O censo prevê ainda a pesquisa se há outros animais (cavalos, aves, répteis etc.), mas nesse caso é apenas anotada a quantidade. Os moradores também respondem se conhecem animais de rua nas redondezas. Até então, a única pergunta feita sobre o tema, atendendo a diretriz do Ministério da Saúde, era se a família tinha cão.

As perguntas não são feitas de forma exclusiva, isto é, foram incluídas nos questionários já aplicados tradicionalmente na área de saúde. Os resultados do censo serão usados na definição de atendimento aos animais, em especial, os programas de castração. O trabalho está sendo feito onde há cobertura dos agentes comunitários – o que deixa de fora seis bairros de Joinville.

Leia mais notícias apuradas por Jefferson Saaavedra

Leia as últimas notícias de Joinville e região em AN.com.br

R$ 1,5 milhão

Todos os diretores dos hospitais atendidos pelas emendas de Marco Tebaldi (PSDB) foram ontem ao escritório do deputado federal receber cópias dos documentos. São José, Infantil, Regional, Darcy Vargas e Bethesda vão receber R$ 300 mil cada um. Tânia Eberhardt adiantou que pretende comprar aparelho de urologia, setor onde há cirurgias represadas.

Foto: Divulgação / Divulgação


DE VOLTA A SÃO FRANCISCO
A réplica do barco I.A.T., usado por Amyr Klink em travessia do Atlântico Sul nos anos 80 está de volta ao Museu Nacional do Mar. A embarcação ficará exposta na Sala de Navegação Industrial até que seja concluída a reforma da ala do navegador. A sala dos botes, informa a Fundação Catarinense de Cultura, deve ser reaberta nesta semana.

  •  Novo hospital

    Ainda pela manhã, Tebaldi voltou a defender a instalação de hospital na zona Sul de Joinville, especializado em traumatologia, como forma de desafogar o São José. Para atender aos demais municípios do Norte, a construção deveria ser o mais perto possível da BR-101. Não há, neste momento, nenhuma tratativa envolvendo novo hospital público em Joinville.

  • Sem obra

    Foi publicada ontem a rescisão do contrato de pavimentação da Estrada Rio do Morro, entre Joinville e Araquari. Agora, o Deinfra terá de fazer nova licitação para concluir a obra – quase 80% dos trabalhos estão prontos. A assinatura foi feita no dia 7 de março.

  • Bateu e...

    Na sessão de ontem da Câmara de Joinville, Odir Nunes (PSDB) foi provocar Richard Harrison (PMDB), lembrando que as secretárias Ada De Luca (Justiça e Cidadania), com quem o peemedebista tem afinidade política, e Simone Schramm (ADR), não apareceram na audiência sobre segurança, um evento promovido por Harrison.

  • ... e levou

    Coube a Rodrigo Fachini (PMDB) lembrar que o secretário Vicente Caropreso (Saúde), do mesmo partido de Odir, não esteve presente em debate sobre falta de medicamentos. Seja como for, os vereadores de Joinville andam atrás dos secretários estaduais, ainda que sejam recebidos em Florianópolis.

  • Indenização

    A ação de indenização da Casan contra a Prefeitura de Joinville ainda está em tramitação na primeira instância, o que significa disputa longa ainda por causa da possibilidade de recursos em outras instâncias. A cobrança pretendida é por causa dos equipamentos e imóveis ¿herdados¿ pela Águas de Joinville, em 2005.

  • R$ 260 mi

    Em 2006, a empresa estadual queria R$ 135 milhões de indenização – em valores atualizados pelo INPC, seriam hoje R$ 260 milhões. O processo judicial já teve perícia nos bens usados no saneamento básico de Joinville. A última movimentação da ação foi em setembro do ano passado. A Prefeitura também tem ação de cobrança de ressarcimento.

  • Periciado

    O processo judicial já teve perícia nos bens usados no saneamento básico de Joinville. A última movimentação da ação foi em setembro do ano passado. A Prefeitura também tem ação de cobrança de ressarcimento.

  • Cotada

    Tânia Larson está entre os nomes cotados pelo comando do Solidariedade no Estado para concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa em 2018. Vereadora em primeiro mandato em Joinville, ela ainda não se manifestou publicamente sobre o assunto, mas seria simpática à ideia.

  • No porto

    Relator na Assembleia do projeto de mudança na gestão do porto de São Francisco do Sul, Darci de Matos debateu ontem a proposta com funcionários do terminal. O prefeito da cidade, Renato Gama Lobo, acompanhou o deputado e não se mostrou contra a ideia, desde que os servidores não tenham prejuízos.

  • Em caixa

    Darci alegou que os funcionários, apreensivos neste momento, não vão perder direitos. O deputado aponta também a possibilidade de uso de parte do caixa do porto, hoje em R$ 105 milhões, em investimentos como o alargamento da pista da BR-280 no trecho de Araquari. O projeto tramita em regime de urgência.

  • Vai ter que ir

    Se foi vacilo ou não da base aliada, ainda não se sabe, mas Odir Nunes conseguiu aprovar ontem a convocação do secretário Flávio Martins (Fazenda) para ir na Câmara falar sobre as finanças da Prefeitura de Joinville.


Foto: Salmo Duarte / A Notícia

VEZ DO CONCRETO
Nesta semana, o corredor de ônibus da São Paulo começa a receber a nova pavimentação. Os trechos em frente aos pontos de ônibus vão ganhar concreto. A próxima etapa do pacote do PAC da Mobilidade será na Beira-rio.

  • Ainda da campanha

    Carlito entrou agora com ação na Justiça Eleitoral contra Udo ainda por causa da eleição. Ainda em 2016, o petista havia ingressado com processo na Justtiça Comum por causa de declarações do prefeito sobre atrasos no Ipreville. A Justiça apontou o TRE como local apropriado.

  • Novo concurso

    A Prefeitura de Joinville tenta lançar, ainda neste semestre, um novo concurso público. A última disputa de vagas foi realizada em 2014, até agora o único concurso feito pelo governo Udo. O número de vagas ainda está sendo em análise. Na área de saúde, há uma tentativa de compactação devido ao entendimento de fragmentação excessiva de cargos, especialmente entre os médicos.

  • Vida no campo

    Um programa de visita de alunos da rede municipal se transformou em fonte de renda em 15 propriedades rurais de Joinville. Cada estudante paga R$ 10 e passa uma manhã aprendendo como é a vida no campo. No ano passado, quando só um ônibus era disponível para o transporte, 15,2 mil crianças participaram do Viva Ciranda. Agora, com mais um veículo doado pela Transtusa, a meta é levar 30 mil.

  • Muito mais

    Há 20 anos, quando Joinville estava chegando à marca dos 400 mil habitantes, a cidade registrou 40 homicídios ao longo de todo o ano de 1997.

    Agora, com 570 mil moradores, já são 45 mortos. Ou seja, a taxa de homicídios mais do que dobrou duas décadas depois, proporcionalmente.

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPolícia vai apurar se refinaria clandestina teria recebido petróleo furtado em Itapoá https://t.co/yKSwk3XYhn #LeianoANhá 7 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaPolícia de São Francisco do Sul investiga refinaria clandestina suspeita de furtar e processar petróleo https://t.co/DyZwPubWvx #LeianoANhá 7 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros