Saavedra: Fila de 5,8 mil vagas na educação infantil de Joinville - Geral - A Notícia

Versão mobile

Demanda11/04/2017 | 06h30Atualizada em 13/04/2017 | 06h30

Saavedra: Fila de 5,8 mil vagas na educação infantil de Joinville

Apesar da fila de espera, existem mais de mil vagas sem alunos

Ainda que a rede pública tenha quase dobrado de tamanho nos últimos anos em Joinville, a fila de espera por vagas na rede de educação infantil chega a 5,8 mil crianças. Por outro lado, há pouco mais de mil matrículas disponíveis, isto é, vagas abertas, que não são ocupadas porque as famílias não se interessam por causa da distância ou do turno oferecido.
Os números foram apresentados em audiência sobre o nível de ensino promovida pela Defensoria Pública de Santa Catarina, instituição que já entrou com mais de 70 ações judiciais neste ano atrás de vagas. A lista da demanda reprimida de Joinville aponta mais de três mil bebês nas etapas iniciais da educação infantil, os berçários 1 e 2, com idades até dois anos.
Nessas escalas, as matrículas não são obrigatórias —o que só acontece a partir dos quatro anos. Mais de 900 novas vagas serão oferecidas em três centros de educação em construção e também há edital para a compra de mais 1,3 mil matrículas. Hoje, Joinville tem 21 mil crianças matriculadas na rede pública, incluindo as vagas compradas na rede particular pela Prefeitura. 

Leia as últimas notícias de Joinville e região em AN.com.br


Sem reforma
O secretário estadual de Educação, Eduardo Deschamps, não vê dificuldade em ceder o prédio da antiga escola Conselheiro Mafra para o IFSC oferecer cursos técnicos. ¿Só que não temos como reformar, temos as nossas escolas¿, resume Deschamps. O instituto desistiu de utilizar o imóvel no ano passado. 

Contribuição
O secretário Deschamps diz que está disposto a ajudar o instituto, um estabelecimento federal, a buscar recursos no Ministério da Educação. Uma oportunidade será em maio, quando o ministro da Educação, Mendonça Filho, estiver em Joinville para inauguração de escola estadual. O IFSC quer o segundo campus em Joinville, mas não tem dinheiro para a construção – a procura agora é por espaços cedidos.

Rotina
Mais uma vez, um temporal deixou boa parte de Joinville sem energia elétrica. No início da noite de terça, mais de 55 mil unidades de consumo ficaram às escuras. Em bairros como Vila Nova e Anita Garibaldi, o apagão durou várias horas – como já ocorreu em outros dias em 2017.

Queda na rede
A alegação da Celesc, novamente, foi de obstrução da rede, como queda de vegetação por causa dos ventos. Boa parte dos problemas é provocada por árvores plantadas em imóveis particulares, só que perto demais da rede. Palmeiras têm causado danos. E não são só árvores sobre fios – seriam também pedaços de telhados.

Terceira OS
Em menos de cinco anos de operação, o Hospital Nossa Senhora da Graça, de São Francisco do Sul, está entrando na terceira organização social contratada pela Prefeitura desde a inauguração. A administração começou com a Cruz Vermelha, passou para o Instituto Acqua e agora é a vez do Ideas. A rescisão com o Acqua foi amigável. O Ideas vai dirigir também a UPA da cidade.

Abre ou não
Em relação a Carlito Merss, a Justiça Federal ainda vai decidir se abre ou não o inquérito sobre o fato de o ex-prefeito de Joinville ter sido citado em delação de dois ex-executivos da Odebrechet. A pedido de Carlito, segundo os delatores, a empresa teria passado R$ 300 mil para a campanha de Ideli Salvatti ao governo do Estado. 

Sem registro
Esse eventual repasse não foi contabilizado na prestação oficial de contas – a Odebrecht não aparece entre os doadores da candidata Ideli Salvatti, nem do comitê financeiro do PT. A petição 6.754, analisada pelo ministro do STF, Edson Fachin, não cita que a empresa tenha ganho ou solicitado vantagem. 

Onde anda
Prefeito de Joinville entre 2009 e 2012, Carlito concorreu ao cargo em 2012 e 2016, sem sucesso. Hoje, o petista é vogal na Junta Comercial de Santa Catarina, onde foi reintegrado por meio de liminar obtida na Justiça Federal. Carlito também é assessor do deputado federal Décio Lima (PT).

Emenda
Em análise na Assembleia há dois anos, o projeto do governo do Estado para vender o imóvel na Felipe Schmidt, em Joinville, agora ganhou emenda de Patrício Destro: o deputado quer que o dinheiro conseguido no leilão da sede da antiga Gered seja usado em reforma de escolas estaduais na cidade. O Estado quer usar o dinheiro em construção de anexo da ADR, para instalação de mais órgãos estaduais.

Cobrança da CDL
Na posse do segundo mandato frente à CDL, Frederico Cardoso dos Santos, o Fredy, não deixou de cobrar a volta do estacionamento rotativo, serviço desativado há quase quatro anos em Joinville. Udo estava lá. O edital da licitação ainda precisa ser analisado pelo TCE antes de ser lançado.

Prazo do contorno
As chuvas das últimas semanas devem impedir a entrega do contorno de Garuva em abril. Mas em maio, a obra deve ficar pronta, criando uma nova ligação entre a BR-101 com Garuva e Itapoá. A obra do governo do Estado parou no ano passado por causa de pendências envolvendo desapropriações e foi retomada há quatro meses.

Lamento
Natanael Jordão anda chateado com o PSDB em Joinville. A direção anterior não se posicionou sobre as ações de Maycon César contra ele e, agora, a atual executiva não o convidou para a reunião de segunda, quando o presidente Odir Nunes decidiu formar comissões dentro da sigla. E o vereador Natanel, que seria o vice-presidente, ficou fora da executiva. 

Futuro
Em nome de grupo chamado Amigos da Escola Monsenhor Scarzello, cidadão escreve para defender a reutilização do imóvel para instalação de centro de educação infantil e escola de ensino fundamental, a ser providenciada pela Prefeitura de Joinville, nova dona do prédio após doação do governo do Estado.

Outro local
Assim, continua ele, o novo campus do IFSC deveria ser instalado em outro local na zona Sul. Quanto aos cursos técnicos no bairro, já há a oferta no Cesita e no Cedup, lembra o leitor. A Prefeitura de Joinville já assumiu o imóvel, mas ainda não decidiu o futuro da área.

Bolsonaro
Na edição de quarta-feira, a coluna inverteu os dias das palestras de Jair Bolsonaro em Santa Catarina. Em Joinville, o pré-candidato a presidente fala no dia 18, uma quinta, no Sítio Novo, às 20h30. Pela manhã, o deputado já terá visitado Florianópolis. As agendas em Jaraguá e Blumenau serão na sexta, dia 19.

Nova tentativa
Apresentado como projeto de iniciativa popular, o Vale Verde voltou ontem a tramitar na Câmara de Joinville.

Aproximação

Sem partido, o deputado Nilson Gonçalves tem feito elogios ao governador Colombo.

Temporal da semana

O bairro Bom Retiro esteve entre as regiões de Joinville atingidas pelo temporal da noite de terça-feira. Para hoje, há previsão de alagamentos na área central da cidade, a ser provocada pela alta da maré, com pico às 17h22. Foto: Defesa Civil / Divulgação



A Notícia
Busca