Prefeito de Garuva recebe representantes do acampamento Egídio Brunetto - Geral - A Notícia

Versão mobile

Reunião12/04/2017 | 18h54Atualizada em 12/04/2017 | 19h22

Prefeito de Garuva recebe representantes do acampamento Egídio Brunetto

Prefeitura se comprometeu em providenciar vagas escolares para as crianças da ocupação

Prefeito de Garuva recebe representantes do acampamento Egídio Brunetto Prefeitura de Garuva/Divulgação
Prefeito  falou sobre as condições financeiras e dificuldades enfrentadas pela Prefeitura Foto: Prefeitura de Garuva / Divulgação
Alex Sander Magdyel
Alex Sander Magdyel

alex.cardoso@an.com.br

Na manhã desta quarta-feira, o prefeito de Garuva, Rodrigo David (PMDB), recebeu um grupo de representantes do acampamento Egídio Brunetto. Desde segunda-feira, eles ocupam um terreno às margens da rodovia SC-417, no bairro Mina Velha, em Garuva, no norte catarinense. Entre os presentes, estavam militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que lideram a ocupação.

De acordo com a Prefeitura, assim que souberam da ocupação, autoridades entraram em contato com militantes para conhecer suas condições. A reunião também contou com a presença do conselheiro tutelar Marcio Alves da Luz, o vereador Paulo Guataçara, o chefe de gabinete Adamastor Junior e o comandante da Polícia Militar, sargento Polsin.

Leia as últimas notícias de Joinville e região 

Conforme nota publicada pela Prefeitura, o prefeito declarou aos militantes "não estar a cargo de julgar, acreditando na causa do movimento e suas bandeiras a serem defendidas". Ele falou sobre as condições financeiras e dificuldades enfrentadas pela Prefeitura e se comprometeu em providenciar vagas escolares para as crianças. 

- Como a educação escolar é de grande importância e preocupação, tanto da Prefeitura como dos militantes, o número de crianças alojadas deve ser informado na segunda-feira próxima, para que sejam tomadas as medidas cabíveis, para que estas tenham transporte e matrícula na rede municipal de ensino quão breve possível - diz a nota. O prefeito ainda expôs sua preocupação com o número de famílias no local, já que o suporte aos serviços básicos pode não ser suficiente para atender a demanda.

De acordo com o MST, a ocupação faz parte da Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária. Segundo dirigentes, o acampamento conta com cerca de 200 famílias. A expectativa é que mais 400 famílias cheguem nos próximos dias. 

Ocupação iniciou na segunda-feira, 10 de abril Foto: Juliana Adriano / MST

Proprietário protocolou pedido de reintegração de posse

O advogado Alvaro Carlos Meyer afirmou que seu cliente, Francisco Duarte Pereira, o proprietário das terras, já protocolou a ação de reintegração de posse.

— O pecuarista detêm 20 cabeças em risco de morte, pois está proibido pelos invasores de adentrar na área invadida — afirmou o advogado.

— Como declarado pela Prefeitura de Garuva, a área em questão é prevista no Plano Diretor como industrial e retro portuária. Assim, no meu entender, o caso não é mais de âmbito agrário e sim urbano —  defendeu.

 
 

Siga A Notícia no Twitter

  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaCom lotação flexibilizada, Penitenciária de Florianópolis recebe presos no fim de semana https://t.co/GKad2Y08E1 #LeianoANhá 4 horas Retweet
  • anonline

    anonline

    Jornal A NotíciaTrês ruas serão interditadas para realização de obras de saneamento nos próximos dias em Joinville https://t.co/I0P3MDzag6 #LeianoANhá 4 horas Retweet
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros